Logo de sites de apostas .net
Prognósticos e notícias de apostas

Prognóstico: França x Austrália – Apostas Copa do Mundo 2018

15 junho 2018 / paulo

Jogo: França x Austrália
Data: 16/6/2018 – 7h (horário de Brasília)

Prognóstico: França

Cotação*: 1,25 (em 14/6/2018 às 10h33)

Casa de apostas: Bet365

A surpreendente saída de Zinedine Zidane fez com que muitos dessem como certa a dispensa de Didier Dechamps do comando da seleção da França após a Copa do Mundo da 2018. Assim, a campanha francesa, que começa neste sábado, 16 de junho, às 7h (horário de Brasília), no duelo contra a Austrália vai acabar definindo se o atual comandante é convicto ou teimoso.

A partida, que faz parte da programação da primeira rodada do grupo C, será realizada na Arena Kazan, em Kazan. A chave tem ainda Peru e Dinamarca, que também vão se enfrentar neste sábado, mas a partir das 13h.
Aposte agora com Bet365!

O desempenho recente da França

Duas são as críticas mais fortes que pairam sobre Didier Dechamps, que como jogador participou ao lado de Zidane da vitoriosa campanha francesa na Copa de 1998. Como país sede, a França alcançou seu primeiro – e até agora único – título mundial.

O atual comandante é acusado – com provas – de não ter sido capaz de transformar o grande potencial ofensivo apresentado por jogadores como Antoine Griezzmann, Kylian Mbappe,  Ousmane Dembélé (Barcelona-ESP), Olivier Giroud (Chelsea-ING) e Florian Thauvin em bola na rede. Embora a França tenha conseguido se classificar em primeiro lugar de seu grupo nas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo da Rússia, teve mais trabalho do que se esperava para confirmar o prognóstico dos especialistas. Um dos marcos dessa campanha foi o empate sem gols contra a fraca equipe de Luxemburgo em pleno Stade de France.

Até mesmo no último amistoso preparatório para o Mundial da Rússia essas críticas ganharam corpo uma vez que, novamente atuando em casa, os franceses não passaram do 1 a 1 contra o time dos Estados Unidos, que não conseguiu lugar na Copa do Mundo da França.

A segunda crítica a Deschamps é sobre sua suposta inabilidade de gerenciar o grupo de trabalho. Nesse caso, o exemplo principal citado por seus críticos foi o afastamento definitivo de Karim Benzema da equipe. Ele se envolveu em um escândalo de chantagem contra um então colega de seleção, Benzema. O treinador acabou deixando os dois de fora das convocações sem ter aberto canais de diálogo. Por enquanto, está sendo considerado teimoso. Porém, o título da Copa do Mundo da Rússia certamente faria com que passasse a ser considerado convicto em suas ideias deixando a polêmica para trás.

Para a partida de estreia, o único problema que tem para escalar o time é em relação ao lateral-direito Djibril Sidibe. O jogador do Monaco se recupera de uma lesão no joelho que muito provavelmente o impedirá de encarar os australianos. Ele se machucou no amistoso contra os Estados Unidos.

Os jogadores convocados pela França para a Copa do Mundo de 2018:

Goleiros: Hugo Lloris (Tottenham-ING), Steve Mandanda (Olympique de Marselha-FRA) e Alphonse Aréola (Paris Saint-Germain-FRA);

Defensores: Djibril Sidibe (Monaco-FRA), Benjamin Pavard (Stuttgart-ALE), Raphaël Varane (Real Madrid-ESP), Samuel Umtiti (Barcelona-ESP), Adil Rami (Olympique de Marselha-FRA), Presnel Kimpembe (Paris Saint-Germain-FRA), Lucas Hernández (Atlético de Madri-ESP) e Benjamin Mendy (Manchester City-ING);

Meias: Paul Pogba (Manchester United-ING), Blaise Matuidi (Juventus-ITA), N´Golo Kanté (Chelsea-ING), Thomas Lemar (Monaco-FRA), Corentin Tolisso (Bayern de Munique-ALE) e Steven Nzonzi (Sevilla-ESP);

Atacantes: Antoine Griezmann (Atlético de Madri-ESP), Nabil Fekir (Lyon-FRA), Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain-FRA), Ousmane Dembélé (Barcelona-ESP), Olivier Giroud (Chelsea-ING) e Florian Thauvin (Olympique de Marselha-FRA).

A seleção francesa nas eliminatórias

A França teve mais trabalho do que o esperado, mas acabou confirmando seu favoritismo e ficou com o primeiro lugar do grupo A das eliminatórias europeias para a Copa do Mundo da Rússia. Acumulou 23 pontos (sete vitórias, dois empates e uma derrota).

Sua grande deficiência foi apresentada justamente onde estão aqueles que são considerados seus melhores jogadores: no ataque. Os franceses assinalaram somente 18 gols, menos até mesmo que Suécia (26), segunda colocada no grupo, e Holanda (21), que ficou em terceiro e não conseguiu vaga no Mundial.

A forma atual da Austrália

Se Deschamps ainda tem dúvidas se vai ser mantido no cargo, o holandês Bert van Marwijk tem certeza de que só comandará a seleção da Austrália na Copa do Mundo da Rússia. Foi escolhido como tampão para colocar o ponto final na crise aberta depois da disputa das eliminatórias.

A Austrália conseguiu, depois de passar por duas repescagens, a vaga no Mundial. O desempenho apresentado, no entanto, foi abaixo do que os cartolas esperavam. Dessa maneira, Van Marwijk, que conseguiu classificar a Arábia Saudita, mas foi demitido assim mesmo, acabou sendo o escolhido por ter como ponto alto em seu currículo ter levado a seleção de seu país à final da Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, que acabou sendo conquistada pela Espanha. Depois do Mundial russo, o cargo ficará nas mãos de Graham Arnold, que atualmente está no comando do Sydney FC.

Os australianos fizeram dois amistosos na fase final de preparação para a Copa da Rússia. Golearam a República Checa por 4 a 0 e marcaram 2 a 1 na Hungria.

Os australianos convocados para a Copa do Mundo da Rússia foram:

Goleiros: Mathew Ryan (Brighton-ING), Danny Vukovic (Genk-BEL) e Brad Jones (Feyenoord-HOL);

Defensores: Josh Risdon (Western Sydney Wanderers-AUS), Milos Degenek (Yokohama Marinos-JAP), Mark Milligan (Al-Ahli-SAU), Matthew Jurman (Suwon Samsung Bluewings-CDS), Trent Sainsbury (Grasshopper-SUI), Aziz Behich (Bursaspor-TUR) e James Meredith (Milwall-ING);

Meias: Mile Jedinak (Aston Villa-ING), Aaron Mooy (Huddersfield-ING), Massimo Luongo (Queens Park Rangers-ING); Jackson Irvine (Hull City-ING), Tom Rogic (Celtic-ESC) e Dimitri Petratos (Newcastle Jets-AUS);

Atacantes: Tim Cahill (Milwall-ING), Tomi Juric (Lucerna-SUI), Jamie Maclaren (Darmstadt-ALE); Andrew Nabbout (Urawa Red Diamonds-JAP), Mathew Leckie (Hertha Berlin-ALE), Robbie Kruse (Bochum-ALE) e Daniel Arzani (Melbourne City-AUS).

A seleção australiana nas eliminatórias

Dominante na Oceania, mas precisando passar pela repescagem contra um time da América do Sul para chegar ao Mundial, a Austrália pediu mudança de confederação. Passou a integrar o bloco asiático e desde então tem conseguido sucesso em sua missão de melhorar a qualidade técnica do futebol do país.

Dessa vez, no entanto, precisou suar muito para garantir seu lugar na Copa do Mundo da Rússia 2018. A única disputa tranquila foi na segunda fase, onde começou a campanha dos australianos. Sem sustos, conseguiram ficar em primeiro lugar o grupo B com 21 pontos (sete vitórias e uma derrota).

O drama começou na terceira etapa. Os australianos lutaram até a rodada final com a Arábia Saudita pela segunda vaga direta no grupo B, que teve o Japão como vencedor. Assim como os árabes, somaram 19 pontos (cinco vitórias, quatro empates e uma derrota), mas perderam nos critérios de desempate.

Precisaram, então, lutar com a Síria, terceira colocada no grupo A, pelo direito de disputar a repescagem com o quarto colocado das eliminatórias das Américas Central e do Norte. Empataram o primeiro jogo, em campo neutro, por 1 a 1, mas venceram o duelo decisivo, em casa, por 2 a 1.

O fator casa também foi determinante diante de Honduras. Os australianos obtiveram empate sem gols no campo do rival, mas, em seus domínios, marcaram 3 a 1.

Histórico dos confrontos entre França e Austrália

Foram quatro as partidas envolvendo as seleções. A França ganhou duas vezes, houve um empate e um sucesso australiano. O único jogo oficial foi na Copa das Confederações de 2001. A Austrália ganhou por 1 a 0.

As cotações * para França x Austrália

A Austrália deve se postar na defesa, aguardando as oportunidades para contra-atacar. Adversários desse tipo têm sido um pesadelo para os franceses. No entanto, os australianos não conseguem apresentar uma solidez defensiva suficiente para ameaçar o favoritismo do time europeu. Assim, o prognóstico na vitória da França é a melhor opção para a partida. Tem retorno de 1,25 para cada real investido através da plataforma de apostas de Bet365. As cotações estavam disponíveis às 10h33 de 14/6/2018.

As cotações eram as seguintes:

Vitória da França – 1,25

Empate – 6,75

Vitória da Austrália – 13,00





Algumas ofertas são apenas para novos clientes. Verifique os Termos & Condições e veja seu prazo de validade. Confira os detalhes diretamente nos sites das casas de apostas. Todas as dicas em nosso site são baseadas na opinião do autor. Não há garantia de sucesso. Por favor, jogue com responsabilidade. 18+
* Todas as cotações mencionadas eram válidas no momento em que o texto foi escrito. Cada uma delas é sujeita a flutuações. Por favor, confira os valores atualizados na respectiva casa de apostas!


Ultima atualização:     outubro de 2018
Os nossos sites de apostas favoritos
Classificação de sites-de-apostas.net.

football line






sites-de-apostas.net valoriza e compara continuamente todos os sites de apostas no Brasil.
Site de apostas | Casas de apostas online | Apostas esportivas | Apostas de futebol | Apostas ao vivo | Apostas online | Sites de apostas
18+, Jogue com responsabilidade! | Jogo responsável | Aviso legal