Jogadores atualmente lesionados & suspensos na Copa do Mundo 2018

 

Jogador de futebol às vésperas do final do prazo de inscrição para um Mundial é como o vestibulando esperando a divulgação dos admitidos para os cursos de uma faculdade. O número de candidatos é imensamente maior do que as vagas oferecidas. No caso da Rússia 2018, cada uma das 32 seleções tem direito a levar 23 atletas para buscar o mais ambicionado troféu da modalidade.

Isso significa que em um universo de milhares de opções serão 736 os selecionados. Quem não faz parte dessa elite, como também acontece nos processos seletivos das universidades, ainda tem esperanças de chegar lá, desde que faça parte da relação mais ampla que as seleções devem divulgar antes da Copa do Mundo. É a lista de espera por cortes causados por atletas lesionados.


Última atualização: 25.Jan.2022 - 17:34

Atletico Paranaense

Jogador Ferimentos Data da Lesão Retorno esperado
Matheus Babi Lesão no ligamento crucial 25.Jul.2021 Demorado Março 2022

Ceará

Jogador Ferimentos Data da Lesão Retorno esperado
Buiú Lesão no joelho 21.Aug.2021 Demorado Janeiro 2022

Corinthians

Jogador Ferimentos Data da Lesão Retorno esperado
Ruan Oliveira Lesão no ligamento crucial 24.Aug.2020 Demorado Janeiro 2022
Robson Bambu Lesão no tornozelo 14.Oct.2021 Demorado Janeiro 2022

Flamengo

Jogador Ferimentos Data da Lesão Retorno esperado
Willian Arao Lesão no joelho 27.Nov.2021 Demorado Janeiro 2022
Rodrigo Caio Lesão no joelho 04.Dec.2021 Demorado Janeiro 2022

Fluminense

Jogador Ferimentos Data da Lesão Retorno esperado
Hudson Lesão no ligamento crucial 02.May.2021 Demorado Janeiro 2022

Juventude

Jogador Ferimentos Data da Lesão Retorno esperado
Elton Lesão no joelho 18.Jul.2021 Demorado Janeiro 2022

Red Bull Bragantino

Jogador Ferimentos Data da Lesão Retorno esperado
Leonardo Realpe Lesão no ligamento 19.Nov.2021 Demorado Janeiro 2022
Raul Lesão no ligamento crucial 17.Aug.2021 Breve Abril 2022

Santos FC

Jogador Ferimentos Data da Lesão Retorno esperado
John Lesão no menisco 02.Aug.2021 Demorado Janeiro 2022
Kevin Malthus Lesão no ligamento crucial 02.Aug.2021 Breve Abril 2022

Essa situação tem se tornado cada vez mais comum. Especialmente para os jogadores que atuam na Europa e têm jogos decisivos nas suas ligas nacionais e mesmo em torneios continentais às vésperas da disputa do Mundial. Dessa forma, cortar jogadores contundidos acabou se tornando uma rotina.

Até o regulamento da Fifa (Federação Internacional de Futebol) se rendeu a essa situação e passou a abrir uma brecha para que seja realizada a troca de jogadores machucados ao longo do torneio. Nesse caso, contudo, é preciso a confirmação através de exames e de laudo médico. Eles são analisados pelos especialistas da entidade que concordam ou não com a troca.

Em uma competição com jogos em curtos intervalos, o condicionamento físico ideal dos 23 atletas é fundamental. Afinal, os atletas são suspensos com apenas dois cartões amarelos e isso abre a necessidade do uso de reservas. Ainda que o regulamento determine em um momento da disputa da Copa do Mundo da 2018 que os cartões sejam cancelados visando que os principais atletas não fiquem fora da fase decisiva.

Essa situação pode provocar até mudanças significativas nas escalações, uma vez que a primeira fase permite a classificação antecipada. Os 32 times, separados em oito grupos com quatro seleções cada, fazem três partidas. Dependendo da combinação de resultados, podem transformar o terceiro jogo em um amistoso ou mesmo treinamento de luxo. Com a vaga garantida, preservam seus atletas para as etapas decisivas. Afinal, a partir da segunda fase, todas as definições são feitas em jogo único, mesmo que isso exija a realização de prorrogação ou decisão por pênaltis.

O que os atletas não poderão reclamar é em relação ao clima. Nesse período do ano, a Rússia apresenta as condições mais amenas de sua temperatura, que chega a superar os 50 graus negativos em alguns períodos do ano.

Porém, país de dimensões continentais, assim como o Brasil, que foi sede da Copa do Mundo de 2018, a disputa da Rússia 2018 envolve desafios de logísticas. As seleções buscam evitar ao máximo os longos deslocamentos, que especialmente nas fases decisivas pode contribuir para atrasar a recuperação dos atletas.