• Recuperação do zagueiro surpreende no Tricolor
  • Jogador teve grave lesão no tornozelo esquerdo
  • Jogar a Copa pelo Equador é fator de motivação

O São Paulo está concentrado na final da Copa Sul-Americana, diante do Independiente del Valle, em Córdoba, na Argentina, no dia 1º de outubro. Entretanto, um jogador do elenco tricolor tem outro foco e quer aproveitar os jogos que faltam do Brasileirão para entrar em campo: o zagueiro equatoriano Arboleda.

Como noticiou o site ‘Globo Esporte’, o defensor surpreendeu a comissão técnica do São Paulo ao se recuperar de lesão no tornozelo grave. Além disso, ele tem esperança de jogar na Copa do Mundo pela seleção do Equador. No clube paulista, há otimismo para que ele retorne nas últimas partidas do Campeonato Brasileiro.

Então, vale lembrar que Arboleda não entra em campo desde junho. Isso porque o zagueiro fraturou o tornozelo esquerdo e ainda rompeu os ligamentos. Além disso, a previsão inicial dos médicos era de que, mesmo com a operação, ele só voltaria a jogar na temporada de 2023. Contudo, a evolução rápida do equatoriano surpreende.

Nas 11 rodadas do Brasileiro que faltam, o São Paulo enfrenta: Avaí (fora), Coritiba (casa), América-MG (fora), Botafogo (casa), Palmeiras (fora), Juventude (fora), Atlético-GO (fora), Atlético-MG (casa), Fluminense (fora), Internacional (casa) e Goiás (fora).

Arboleda também mira Copa do Mundo de 2022 pelo Equador

Ainda assim, o departamento médico do São Paulo prefere conter a empolgação e não estipula prazo diante da gravidade da lesão do atleta. Sendo assim, os próximos jogos do Brasileirão podem ser um opção para Arboleda adquirir ritmo e ter a possibilidade de atuar no Mundial do Catar. Nas eliminatórias, ele foi reserva de sua seleção.

Segundo o ‘Ge’, o defensor passa por um trabalho de fisioterapia no gramado e também faz tratamento em casa com profissional particular. Portanto, a Copa de 2022 surgiu como grande fator de motivação para o zagueiro no processo de recuperação. Inclusive, a evolução pode ajudar a confirmar a vaga dele na última convocação do Equador para Mundial, em novembro. A seleção equatoriana, por sinal, está no Grupo A, ao lado de Catar, Holanda e Senegal.