Odds are not currently available.
Odds are subject to change. Last updated 01/06/2021 10:18.


Palco do espetáculo

Foi uma tremenda confusão. No final, deu dragão na cabeça. Ou melhor: deu estádio do Dragão, no Porto. Portugal acabou sendo escolhido como país para sediar a final da Champions League 2020/2021 por não estar na lista vermelha da Inglaterra das restrições no combate à pandemia de Covid-19. Istambul, que seria o palco inicial, estava. Assim, os ingleses que fossem para lá teriam que cumprir quarentena ao voltar para casa. Os turcos perderam pela segunda vez seguida o direito de receber a decisão. Na temporada passada também foram trocados por Portugal depois da mudança de formato das fases finais, que passaram a ser disputadas em sede única.

O que está em jogo?

Nada muito grandioso, né? Só o troféu do mais importante torneio de clubes do mundo. Tem um prêmio razoável também. O campeão leva cerca de R$ 120 milhões. Dá para fazer a feira. O vice já vai ter que cortar os legumes da lista. Recebe só R$ 95 milhões.

Ataque x defesa

Muita calma nessa hora. Cuidado para não confundir espingarda de caçar rolinha com espinafre de caçarolinha. Não vamos misturar fase de grupos com mata-mata. Na fase de grupos, o Manchester City, por exemplo, fez 13 gols em seis jogos. Pouco mais de dois por partida. A defesa ficou quase inviolável. Só teve a rede sendo balançada uma vez. Na hora do vamos ver, foram 12 gols em seis jogos. Média exata de dois gols por partida. A defesa sofreu um pouquinho mais. Foram três tentos em seis partidas. Ué? Deu praticamente na mesma. Sinal de que, com Pep Guardiola, o padrão de atuar é mantido.

No Chelsea, aí sim, a coisa muda. Até porque na fase de grupos o técnico era o Frank Lampard, que mandava o time para frente, mas não sabia como ajustar a defesa. Certo? Não. Pelo menos não na Champions League. O time fez 14 gols na fase de grupos e sofreu dois. Ou seja, desempenho muito parecido com o do City. Na hora do mata-mata, já com o Thomas Tuchel, o número de gols marcados diminuiu. Sete tentos em seis jogos. Na defesa, nem tanta diferença. Só dois gols sofridos.

Mi casa, su casa

Não tem essa de mando de campo. Então, sem vantagem para ninguém. Porém, haverá público nas arquibancadas. Foi liberada a presença máxima de 16,5 mil fãs.

Naquele campo tá faltando ele

O departamento médico do City tá vazio. Mas o clube promoveu no último jogo da Premier League a despedida oficial do Sergio Aguero. Isso significa que usar o argentino na final da Champions não está nos planos do Guardiola. Um dos maiores atletas na história do clube, vai deixar saudade. Melhor volante do planeta terra, N´Golo Kanté pode ser uma grande dor de cabeça. Com problema muscular, é dúvida para o duelo. Se ficar de fora, conta como pelo menos quatro ausências. É que corre por quatro companheiros.

Professor Pardal

Pep Guardiola tem a fama de ser o melhor técnico do mundo. No Manchester City, está no melhor de sua carreira. Então, é o top do top. Ganhou o terceiro título da Premier League em quatro anos. Chegou pela primeira fez à final da Champions League. Tornou o clube no maior vencedor da Copa da Liga da Inglaterra e, só para deixar os críticos sem argumentos, resolveu aquele que era considerado seu maior problema. Diziam que não tinha tanto talento para corrigir o sistema defensivo. Com 32 gols sofridos, o City teve a defesa menos vazada do Campeonato Inglês 2020/2021. O Thomas Tuchel fez uma pequena revolução no Chelsea. Transformou a falha defesa dos Blues em um paredão. Porém, perdeu a final da Copa da Inglaterra e só ficou fora do G4 da Premier League porque o Leicester amarelou de novo.


O desempenho recente do Manchester City

O City foi o campeão da chave C no estágio de grupos da Champions League. Acumulou 14 pontos (quatro vitórias e dois empates). Nas oitavas de final, fez do Borussia Monchengladbach, da Alemanha, sua vítima. Venceu os dois jogos por 2 a 0. No estágio seguinte, mandou outro alemão para casa mais cedo, o Borussia Dortmund. Novamente um duplo 2 a 1. Resultado que fez superar pela primeira vez na história as quartas de final. A vaga na final foi conquistada em cima do PSG, a quem bateu, por 2 a 1, de virada, em Paris. Em casa, completou o serviço fazendo 2 a 0. No Campeonato Inglês, levou o título ao acumular 86 pontos (27 vitórias, cinco empates e seis derrotas). Foram 12 a mais do que o Manchester United, segundo colocado.

Provável escalação do Manchester City

 

Manchester City na temporada atual

últimos jogos
05/23 202123/0517:00
05/23 202123/05
5-0
-
05/18 202118/0520:00
05/18 202118/05
3-2
-
05/14 202114/0521:00
05/14 202114/05
3-4
-
05/08 202108/0518:30
05/08 202108/05
1-2
-

A forma atual do Chelsea

Camisa Schalke 04 Bundesliga

O Chelsea ficou em primeiro lugar do grupo E da Champions League versão 2020/2021. Somou 14 pontos (quatro vitórias e dois empates). Nas oitavas de final, deixou o Atlético de Madrid pelo caminho com vitórias por 1 a 0 e 2 a 0, ambos em campo neutro. Nas quartas, também em jogos em campo neutro, bateu o Porto por 2 a 0 no primeiro encontro e perdeu o segundo por 1 a 0. Nas semifinais, eliminou o Real Madrid. Empatou por 1 a 1 na Espanha e marcou 2 a 0 em Stamford Bridge. No Campeonato Inglês, com 67 pontos (19 vitórias, dez empates e nove derrotas), terminou na quarta posição.

Provável escalação do Chelsea

 

Chelsea na temporada atual

últimos jogos
05/23 202123/0517:00
05/23 202123/05
2-1
-
05/18 202118/0521:15
05/18 202118/05
2-1
-
05/15 202115/0518:15
05/15 202115/05
0-1
-
05/12 202112/0521:15
05/12 202112/05
0-1
-
05/08 202108/0518:30
05/08 202108/05
1-2
-

Palpite do Follmann para Manchester City x Chelsea:

Coisa rara é final com jogo bom. Mesmo com times de alto nível. A tendência é o medo prevalecer. Ninguém quer dar vantagem para o outro. Assim, o prognóstico no empate no tempo regulamentar é boa opção de palpite para o encontro desses gigantes neste sábado na decisão da versão 2020/2021 da Champions League.

Prognóstico e palpite final para Manchester City x Chelsea:


Promoções

Bônus para Apostas

Mais sobre o Follmann