• Gundogan abriu o placar no primeiro tempo
  • Japão melhorou no segundo tempo e virou
  • Japoneses largam na frente no Grupo E

A Alemanha foi mais uma campeã do mundo que tropeçou na estreia na Copa do Mundo de 2022. Um dia depois de a Argentina perder para a Arábia Saudita, os alemães começaram muito bem, principalmente na primeira etapa, mas acabou sucumbindo ao veloz time japonês. Os tetracampeões levaram a virada e perderam por 2 a 1, na manhã desta quarta-feira, na abertura do Grupo E do Mundial. Gündogan, de pênalti, cometido pelo goleiro Gonda, abriu o placar para a Alemanha. Doan empatou o jogo, enquanto Asano, em uma bonita jogada fez o da virada e o da vitória do Japão na partida.

Com a vitória, o Japão larga na frente do Grupo E, que ainda conta com Espanha e Costa Rica, que se enfrentam nesta quarta-feira. Um fato curioso que poderá acontecer, é a Alemanha jogar no próximo domingo pela sobrevivência no Mundial. Isso porque a seleção campeã de 54, 74, 90 e 14 pode ser eliminada já na segunda rodada. A partida está marcada para o próximo domingo, contra a Espanha, no Al-Bayt.

O primeiro tempo foi de total domínio alemão. Toque de bola rápido, criação de jogadas, poucas faltas cometidas e mais de 70% de posse de bola. Foi um verdadeiro amasso da Alemanha. Em muitos aspectos lembrou o lendário time de 2014. Contudo, o veloz time japonês mostrou também que sabe sofrer. Nas poucas vezes que tinha a bola, conseguiram criar chances claras. Maeda, inclusive, fez um gol após uma dessas escapadas, mas estava impedido.

https://twitter.com/FIFAWorldCup/status/1595433057829396481

Gol e pressão alemã

Então, a Alemanha começou a ajustar a marcação e a pressionar ainda mais o adversário. Gündogan era o mais acionado e, com ele, teve a melhor chance antes mesmo de abrir o placar. O alemão chutou já com o goleiro batido e a zaga tirou antes que a bola entrasse. Na sequência, o mesmo Gündogan cobrou pênalti assinalado pela arbitragem, cometido pelo goleiro Gonda. O gol fez a pressão da alemã aumentar ainda mais. O Japão já não conseguia sair. Antes do intervalo, o VAR ainda anulou um gol de Havertz.

O segundo tempo até que começou conforme o primeiro, a Alemanha pressionava e encurralava os japoneses na defesa. As chances iam sendo criadas e a impressão que se dava era de que o segundo gol era questão de tempo. Entretanto, o Japão, a partir dos 10 minutos, mudou completamente a postura. Antes, era esperar e sair no contra-ataque. Posteriormente, bola nos pés e escapada rápida pelas pontas. As chances começaram a ser criadas e Neuer passou a se destacar, evitando o empate em pelo menos uma dessas chances.

De tanto insistir, o Japão chegou ao empate. Depois de um ataque pela esquerda, Minamino chutou cruzado, Neuer fez a defesa, mas no rebote, Doan chutou de canhota e marcou o gol de empate do Japão. O empate deixou o jogo mais animado e aberto. Gündogan ainda acertou a trave. Os goleiros iam se virando para manter o empate. Foi quando aos 37, o Japão lançou a bola pelo lado direito, nas costas da defesa alemã. Asano dominou na entrada da área, partiu na frente do lateral e chutou forte. A bola passou entre o ombro do arqueiro e a trave, estufando a rede. Era o gol da virada histórica do Japão.

A Alemanha ainda buscou o empate, mas o bom time japonês foi guerreiro e conseguiu segurar a vitória, que dá uma certa vantagem no Grupo E. Isso porque o próximo confronto é contra a Costa Rica, no próximo domingo. Na teoria, então, os japoneses podem garantir a vaga nas oitavas de final nesta partida.

https://twitter.com/DFB_Team_EN/status/1595432000516915200