91/100

Escrito em

setembro 2021

Eurocopa 2021 Tudo sobre a competição de seleções

Eduardo QueirozEduardo Queiroz Especialista em casas de apostas

Maior plataforma de apostas esportivas do Brasil, a Sportingbet apresenta tudo sobre os campeões da Libertadores da América. Aqui você encontra dados, informações e estatísticas de todos os times que participaram, campeões e vice-campeões do campeonato mais desejado pelos clubes brasileiros.

Quero conhecer a Sportingbet

Sportingbet na Libertadores

Quer adicionar mais emoção?

Você é apaixonado por futebol e quer ter ainda mais emoção enquanto assiste a partida do seu clube de coração? Isso é possível adicionando uma dose extra de adrenalina com as apostas online. Então, você pode abrir uma conta na Sportingbet e aproveitar o melhor do entretenimento com apostas esportivas. Assim, dá seus palpites online e se diverte mais durante os jogos. Jogue com responsabilidade 18+

O Campeonato Europeu de Futebol, também conhecido como Eurocopa, é o maior torneio de seleções do continente europeu. Existindo desde 1960, a 16ª edição do torneio está por começar neste mês de junho e os fãs de futebol e apostadores já não conseguem conter a ansiedade.

Para celebrar 60 anos de existência da competição, decidimos escrever um artigo resumindo todas edições do torneio até aqui. Além disso, também vamos abordar algumas curiosidades interessantes sobre os campeões, favoritos, artilheiros e sobre a famosa taça da Euro. Então, vamos nessa!

Conteúdo

Eurocopa 1960: O começo de tudo

A primeira edição da Eurocopa aconteceu em 1964. A partir de uma iniciativa da UEFA de unificar o futebol do continente em torno de uma única competição. A princípio, o torneio se chamava Copa das Nações Europeias e contou com apenas 17 seleções participantes e a sede do evento foi a França.

No início do torneio, as seleções tiveram que disputar outros torneios qualificatórios para enfim chegar a a Copa das Nações. A edição ficou marcada pela ausência da Alemanha Ocidental, Itália e Inglaterra. Além disso, devido as tensões políticas da época, a Espanha se recusou a jogar contra a União Soviética em território eslavo.

Após todos os jogos preliminares e classificatórios, apenas quatro seleções restaram para disputar a primeira taça: França (sede), Iugoslávia, União Soviética e Tchecoslováquia. Ou seja, 3 das 4 nações que definiram a primeira edição já deixaram de existir com o passar dos anos.

A final foi disputada final entre União Soviética e Iugoslávia, com vitória dos soviéticos por 2 a 1 no Parque dos Príncipes em Paris. 17 mil pessoas acompanharam a vitória dos soviéticos no estádio que além de um significado esportivo, também representava um pequeno triunfo geopolítico.

Eurocopa 1964: O primeiro título espanhol

A Copa das Nações Europeias de 1964 (Eurocopa 1964) foi disputada na Espanha. Dessa vez, 29 países europeus participaram da competição, o que tornou o evento mais interessante e equilibrado. Ainda com uma tensão política da guerra fria, após as semifinais, Espanha e União Soviética deveriam se enfrentar para disputar o título.

No anterior, o líder do país, General Franco havia proibido a seleção de enfrentar os soviéticos em Moscou. Contudo em 1964 eles foram permitidos de disputar a final que por consequência resultou no primeiro título espanhol da competição.

Eurocopa 1968: Cara ou coroa?

A Eurocopa 1968 deixou de se chamar Copa das Nações Europeias. O torneio aconteceu na Itália e contou ao todo com a participação de 32 seleções. A partir de então, o formato da competição já parecia com os moldes atuais onde 32 times são divididos em 8 grupos com 4 participantes cada.

Após todas as fases inicias da competição, a Itália, Iugoslávia, Inglaterra e União Soviética se classificaram para as semifinais. Um fato bastante curioso é que a semifinal entre Itália x União Soviética acabou em 0x0 no tempo regulamentar e continuou sem gols na prorrogação.

Dessa forma, o vaga foi definida na moeda. Ou seja, após jogar um moeda e cada seleção escolher cara ou coroa, a Itália se classificou para a final com algumas controvérsias. Em seguida, a Azurra conseguiu o seu único título da Eurocopa até aqui batendo a Iugoslávia após dois jogos.

Eurocopa 1972: A primeira conquista das águias alemãs

A Eurocopa 1972 aconteceu na Bélgica. Com o mesmo formato da edição anterior, uma fase de grupos inicial seguida por play-offs e onde apenas quatro equipes avançam para as semifinais que era o torneio em si. Dessa vez, os semifinalistas foram Bélgica, União Soviética, Alemanha Ocidental e Hungria.

Nessa edição ficou clara a dominância soviética nas primeiras quatro edições do torneio, chegando a sua terceira final. Contudo, ao jogar a final contra a Alemanha Ocidental, os soviéticos tomaram um 3×0 e voltaram para Moscou sem o título mais uma vez.

Eurocopa 1976: A cavadinha Tchecoslovaca

A Eurocopa 1976 ficou marcada na história por diversos fatores. Em primeiro lugar, o evento foi disputado na Iugoslávia, que contava com uma das seleções europeias mais fortes da época tendo chegado a duas finais anteriores. Contudo, a grande surpresa da competição foi a Tchecoslováquia.

Afinal, ela nunca havia chegado tão longe no torneio, conseguindo apenas um terceiro lugar na primeira edição. Dessa vez, ela avançou até a final com uma campanha impecável, batendo os Países Baixos (Holanda) na semifinal.

Na grande final contra a Alemanha Ocidental, o jogo foi para a prorrogação em Belgrado, indo para os pênaltis. Diante de 30 mil pessoas no estádio, o grande meio campista Antonín Panenka mostrou ao mundo a sua invenção: A cavadinha. Também conhecida como Panenka em homenagem a ele, essa foi a primeira vez que a batida foi vista.

Eurocopa 1980: Alemanha Ocidental bicampeã

A Eurocopa 1980 ficou marcada na história, sobretudo por uma mudança no formato da competição. Isto é, nessa edição realizada na Itália, a fase final do torneio foi disputada por 8 equipes no lugar de 4 como antes. Nesse sentido, Alemanha Ocidental, Itália, Grécia, Inglaterra, Países Baixos (Holanda), Tchecoslováquia, Espanha e Bélgica.

A grande final aconteceu entre a Alemanha e Bélgica. Uma vez que os belgas jogaram a sua primeira final, havia grande expectativa pelo título. Em uma partida que estava por 1×1 até os 43″ do segundo tempo, Hrubesch marcou o gol que decidiu a competição e garantiu o segundo título alemão.

Eurocopa 1984: Allez les bleus

A Eurocopa 1984 voltou a França após 24 anos de sua primeira edição, onde a seleção sede havia conquistado apenas o quarto lugar. Nesse sentido, les bleus estavam em busca do seu primeiro troféu, liderados principalmente por Michel Piatini.

Dessa maneira, o atacante francês e ex-presidente da UEFA marcou 9 gols naquela edição em apenas 5 partidas. Igualmente à primeira edição da Eurocopa, a final aconteceu no Parque dos Príncipes e diante de quase 50 mil torcedores, a França ganhou o seu primeiro grande título internacional.

Eurocopa 1988: A Laranja Mecânica Neerlandesa

A Eurocopa 1988 foi uma das edições mais memoráveis do torneio. No futebol tanto quanto no mundo geopolítico, essa foi a última participação das nações da União Soviética, Tchecoslováquia, Iugoslávia e Alemanha Ocidental. Ou seja, nos meses e anos seguintes, o mundo parou para ver a respectiva dissolução, secessão, guerra civil e unificação desses países.

Assim, a final foi disputada entre a gloriosa seleção neerlandesa e o último grande elenco de futebol soviético. Então, em uma partida dominante, os neerlandeses passaram por cima dos soviéticos garantindo o seu primeiro troféu e deixando os soviéticos com o terceiro vice-campeonato de sua história.

Curiosidade Eurocopa
Jacques Georges (UEFA) e Ruud Gullit (Holanda) na final da eurocopa 1988 (© imago images / Horstmüller) 25.06.1988

Eurocopa 1992: A surpreendente Dinamáquina

A Eurocopa 1992 foi disputada na Suécia, mas quem venceu foi outra seleção nórdica. Até os dias de hoje, essa é sem dúvidas uma das mais surpreendentes edições da competição de seleções europeias. Ou seja, antes do torneio não havia praticamente nenhuma expectativa da participação dinamarquesa.

Decerto, a dinamite dinamarquesa nem mesmo conseguiu se classificar para a competição. Contudo, devido a guerra civil rolando solta na Iugoslávia, o país acabou herdando a vaga para o torneio. Igualmente, com a dissolução da União Soviética, o país foi representado por um time temporário montado com jogadores de todas as nações resultantes.

Além disso, após a queda do muro de Berlim, a Alemanha finalmente disputou a competição como um país unificado. Assim, ela vinha em busca do seu terceiro troféu, contando com jogadores do ocidente e oriente, para consolidar ainda mais o novo país.

No entanto, na final, contra a Dinamarca, os alemães não suportaram o domínio dinamarquês. Com gols de Jensen e Vilfort, a seleção alvirrubra obteve o seu primeiro grande título continental e internacional em sua primeira final.

Eurocopa 1996: A volta do Alemanha ao topo

A Eurocopa 1996 foi uma edição que contou com diversos novas equipes. Ou seja, com a secessão das antigas repúblicas da Iugoslávia e da Tchecoslováquia, as novas nações independentes se juntaram ao torneio. Decerto, em sua primeira participação independente, a República Tcheca (Tchéquia) chegou a final da competição.

A competição aconteceu na Inglaterra, mas o país sede não passou das semifinais, ficando em terceiro lugar. Até os dias de hoje, foi a melhor campanha inglesa no torneio europeu. Na final entre Alemanha e República Tcheca, os alemães finalmente conseguiram o seu terceiro troféu ao bater os tchecos por 2×1 na prorrogação em Wembley.

Eurocopa 2000: Os milagrosos gols de ouro

A edição da Eurocopa 2000 ficou marcada por ser a primeira edição com mais de uma sede. Isto é, a competição aconteceu em estádios dos Países Baixos (Holanda) e Bélgica. Contudo, nenhum dos países sedes conseguiu avançar até a final.

A França foi a grande sensação do torneio chegando a sua terceira final de Eurocopa após 16 anos do seu primeiro título. Por outro lado, a Itália chegava a sua segunda final 32 anos após o seu único título. Em um jogo emocionante onde os italianos venciam até os 49″ do segundo tempo, os francês es marcaram um gol inesquecível para levar o jogo à prorrogação.

Em seguida, no fim do primeiro tempo de prorrogação, David Trezeguet marcou o gol de ouro que acabou a partida instantaneamente. Portanto, garantindo o segundo troféu francês e deixando um trama nos torcedores da Azurra que dura até os dias de hoje.

Eurocopa 2004: A grande final inédita

A Eurocopa 2004 foi uma das edições mais marcantes de todos os tempos para os fãs de futebol. A competição aconteceu totalmente em terras portuguesas. A Eurocopa Portugal contou com uma final inédita de duas seleções que jamais haviam tido a chance de faturar a taça.

Essa edição foi cheia de surpresas, a começar por Alemanha, Espanha e Itália de fora ainda na fase de grupos. Em seguida, a França caiu para a Grécia e os Países Baixos e Inglaterra caindo para Portugal. A épica final aconteceu no estádio da Luz em Lisboa, onde quase 63 mil portugueses viram a seleção perder por 1×0 para a campeã Grécia.

Curiosidade Eurocopa
Seleção grega campeã da eurocopa 2004 (© imago images / Mary Evans) 04.07.2004

Eurocopa 2008: A reviravolta espanhola

A Eurocopa 2008 aconteceu na Áustria e na Suíça, mas nenhum dos dois passou da fase de grupos. As grandes surpresas dessa edição foram as campanhas de Russia e Turquia que avançaram até as semifinais. Além disso, a Espanha voltou a final após 20 anos desde a sua derrota para a França.

A segunda finalista foi a Alemanha que disputou a sua sexta final da competição. A grande final Espanha x Alemanha Eurocopa 2008 aconteceu na Áustria no estádio Ernst-Happel onde 51 mil pessoas viram Fernando Torres marcar o único gol da partida que garantiu o segundo troféu espanhol.

Eurocopa 2012: La Furia Roja vence novamente

A Eurocopa 2012 ficou marcada como a primeira vez que uma seleção venceu duas edições consecutivas. Isto é, a seleção espanhola conseguiu o bicampeonato no torneio que aconteceu na Polônia e Ucrânia simultaneamente. A Itália foi a vice-campeã.

Além disso, um outro fato curioso é que essa foi a primeira final de Eurocopa que terminou em goleada. Ou seja, na final Espanha x Itália Eurocopa 2012 que os italianos preferem não recordar, a Azurra sofreu uma derrota vexatória por 4×0 para a Espanha. La Roja passou o trator com gols de Silva, Alba, Torres e Mata frente a 60 mil pessoas no estádio ucraniano NSK Olimpiyskyi.

Eurocopa 2016: O final dos invictos

A Eurocopa 2016 foi a terceira edição a acontecer em território francês e mais uma edição que o país sede chegou à final. No entanto, não foi nada como esperavam. Les Bleus fizeram uma excelente campanha liderando o grupo A do início ao fim. Em seguida, passaram por Irlanda (2-1) e Islândia (5-2), chegando à final invictos.

Por outro lado, Portugal fez uma campanha horrível se classificando sem vencer nenhuma partida. Ao todo foram 3 empates. Em seguida, empataram com a Croácia nas oitavas no tempo regulamentar e venceram por 1×0 na prorrogação. Novamente, nas quartas de final, Portugal empatou com a Polônia por 1×1 e venceu nos pênaltis.

A primeira vitória em tempo regulamentar dos portugueses aconteceu apenas nas semifinais sobre o País de Gales (2-0) com gols de Cristiano Ronaldo e Nani. Apesar da campanha horrível, os portugueses ainda estavam invictos.

Na grande final Portugal x França Euro 2016, em mais um empate no tempo regulamentar, os portugueses venceram com um gol de Éder na prorrogação diante de 75 mil franceses no Stade de France.

Curiosidade Eurocopa
Seleção portuguesa campeã da eurocopa 2016 (© imago images / Laci Perenyi) 10.07.2016

Maiores campeões da Eurocopa

Ao longo da história do torneio, houveram diversos formatos, participantes, campeões e vices. Há seleções que ganharam diversas vezes, enquanto outros grandes elencos nunca disputaram uma final da competição. A fim de saber quais são os maiores campeões da Eurocopa?

Então, confira a lista de países que já ganharam o torneio até aqui:

SeleçãoTítulos (Campeão)Vice3º lugar4º lugar
Alemanha3 (1972, 1980 e 1996)3 (1976, 1992 e 2008)2 (1988 e 2012)1 (2016)
Espanha3 (1964, 2008 e 2012)1 (1984)00
França2 (1984 e 2000)1 (2016)02 (1960 e 1996)
União Soviética1 (1960)3 (1964, 1972 e 1988)01 (1968)
Itália1 (1968)2 (2000 e 2012)02 (1980 e 1988)
Portugal1 (2016)1 (2004)03 (1984,2000 e 2012)
Holanda1 (1988)03 (1976, 1992 e 2000)1 (2004)
Tchecoslováquia1 (1976)02 (1960 e 1980)0
Dinamarca1 (1992)01 (1984)1 (1964)
Grécia1 (2004)000
Iugoslávia02 (1960 e 1968)01 (1976)
Bélgica01 (1980)1 (1972)0
República Tcheca01 (1996)1 (2004)0
Inglaterra002 (1968 e 1996)0
Hungria001 (1964)1 (1972)
Rússia001 (2008)0
País de Gales001 (2016)0
Suécia0001 (1992)
Turquia0001 (2008)

Maiores artilheiros da Eurocopa

Em 15 edições de Eurocopa, grandes jogadores do continente europeu deixaram a sua marca na história. Contudo, nenhum deles foi tão eficiente como o grandioso Michel Platini com 9 gols em apenas 5 jogos de uma edição. Igualmente, Cristiano Ronaldo marcou 9 gols, mas em 21 jogos e quatro edições da competição.

Outros grandes nomes de gerações passadas e atuais como Zinedine Zidane, Nuno Gomes, Wayne Rooney, Thierry Henry, Zlatan Ibrahimović e Antoine Griezmann também fazem parte da lista de artilheiros. A fim de conhecer todos os maiores artilheiros da Eurocopa, confira a tabela abaixo:

PosiçãoJogadorSeleçãoGolsEdições
1Michel PlatiniFrança91984
1Cristiano RonaldoPortugal92004, 2008, 2012, 2016
3Alan ShearerInglaterra71992, 1996, 2000
4Antoine GriezmannFrança62016
4Ruud van NistelrooyHolanda62004, 2008
4Patrick KluivertHolanda61996, 2000
4Wayne RooneyInglaterra62004, 2012, 2016
4Thierry HenryFrança62000, 2004, 2008
4Zlatan IbrahimovićSuécia62004, 2008, 2012, 2016
4Nuno GomesPortugal62000, 2004, 2008
11Savo MiloševićIugoslávia52000
11Marco van BastenHolanda51988, 1992
11Milan BarošTchéquia52004, 2008, 2012
11Mario GómezAlemanha52008, 2012, 2016
11Jürgen KlinsmannAlemanha51988, 1992, 1996
11Fernando TorresEspanha52004, 2008, 2012
11Zinedine ZidaneFrança51996, 2000, 2004

A taça da Eurocopa: Troféu Henri Delaunay

A taça da Eurocopa é conhecida como Troféu Henri Delaunay. Ele é dado aos campeões de cada edição da Eurocopa. Delaunay foi o primeiro secretário geral da UEFA e foi homenageado com o nome do troféu por ser o primeiro a propor a idea de um torneio de seleções europeias unificado.

A taça da Eurocopa é dada ao vencedor da competição a cada 4 anos e eles podem ficar com ele até o início a próxima edição. Assim, ao ganhar uma edição do torneio, cada país tem o seu nome escrito na parte de trás do troféu e todos os jogadores recebem medalhas de ouro.

Curiosidade: A partir da Eurocopa 2008, o troféu Henri Delanay foi remodelado e alargado. Na parte frontal do troféu, as frases “Coupe d’Europe”, “Coupe Henri Delaunay”, e “Championnat d’Europe” estão gravadas. Atualmente, 9 países tem os seus nomes gravados na taça da Eurocopa.

Curiosidade Eurocopa  Troféu
Ex-jogador David Trezeguet com a taça da Eurocopa (© imago images / NurPhoto) 22.05.2021

Resumo das participações das principais seleções na Eurocopa

Dos 55 membros que fazem parte da UEFA, apenas 10 países já foram campeões da Eurocopa. Isto é, apesar de parecer pouco, é um número bastante razoável e equilibrado tendo em vista que apenas 15 edições da Eurocopa foram realizadas até hoje.

A fim de saber mais detalhes sobre o desempenho geral de cada seleção no torneio, confira lista abaixo:

Alemanha na Eurocopa

  • Maior campeã de todos os tempos junto à Espanha (1972, 1980 e 1996);
  • 2 títulos como Alemanha Ocidental;
  • 1 título como Alemanha Unificada;
  • Maior vice-campeã da Eurocopa (3x);
  • Sem ganhar desde 1996.

Itália na Eurocopa

  • Campeã da Euro 1968;
  • 2 vezes vice-campeã;
  • Sede da Euro 1968 e Euro 1980.

França na Eurocopa

  • Bicampeã da Eurocopa (1984 e 2000);
  • Vice-campeã de 2016;
  • Sede da Euro 1960, Euro 1984, Euro 2016.

Espanha na Eurocopa

  • Maior campeã de todos os tempos junto à Alemanha (1964, 2008 e 2012);
  • 3 títulos da Eurocopa;
  • Única seleção bicampeã consecutiva;
  • Única seleção a vencer uma final por goleada
  • Sem ganhar desde 2012.

Portugal na Eurocopa

  • Campeão da Euro 2016;
  • Atual campeão;
  • Vice-campeão da Euro 2004.

Grécia na Europa

  • Campeã da Euro 2004;
  • Só chegou as semifinais uma vez.

Holanda na Eurocopa

  • Campeões da Euro 1988;
  • 3 vezes terceiros colocados (Euro 1976, 1992 e 2000);
  • Quartos colocados da Euro 2004.

União Soviética na Eurocopa

  • Primeira campeã da Eurocopa (1960);
  • 4 vezes finalista da Euro (1964, 1972 e 1988);
  • Melhor seleção europeia da primeira década da competição;
  • Última participação em 1988;
  • Herdeira: Rússia.

Dinamarca na Eurocopa

  • Campeã da Euro 1992;
  • Terceira colocada da Euro 1984;
  • Quarta colocada da Euro 1964.

Tchecoslováquia na Eurocopa

  • Campeã da Euro 1976;
  • 2 Vezes terceira colocada da Euro (1960 e 1980);
  • Última participação em 1992;
  • Herdeira: República Tcheca (Tchéquia).

Se você está interessado em apostas esportivas, crie uma conta com estes sites de apostas online.

A mais completa
98/100
Programa de fidelidade
96/100
Com ferramentas exclusivas
95/100
Melhores salas de bingo
95/100
Bet Maker cria apostas inteligentes
94/100