Prognósticos e notícias de apostas

Venezuela

Nesta página você vai encontrar artigos sobre Venezuela.
football line
Palpite: Venezuela x Argentina – Copa América – Prognóstico 28/6/2019
Palpites Copa América 2019 - Os melhores prognósticos de apostas!

Venezuela vence!
Aposte agora em Betfair

Prognóstico para Venezuela x Argentina

Nosso palpite: Venezuela vence

Registre-se e aposte com as melhores cotações para o jogo

 

As informações e o palpite para Venezuela x Argentina

Venezuela e Argentina abrem a rodada dupla de jogos nesta sexta-feira, 28 de junho, pelas quartas de final da Copa América. A briga pela sobrevivência terá como cenário o estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. O pontapé inicial foi agendado para 16h (horário de Brasília), apesar de não ser feriado na capital fluminense.

Será o primeiro encontro entre as equipes desde que os venezuelanos marcaram 3 a 1 em amistoso realizado em março, na Espanha. O jogo em Madrid marcou o retorno de Lionel Messi à equipe nacional após nove meses de recusa de convocações com a eliminação na Copa do Mundo da Rússia de 2018.

A partir de agora todos os encontros serão eliminatórios. O regulamento da competição continental estabelece que em caso de igualdade no tempo regulamentar a definição será feita em decisão por pênaltis nas quartas de final. A prorrogação só será adotada a partir das semifinais. Para as casas de apostas, os palpites nos confrontos levam em consideração o resultado do tempo regulamentar.

O desempenho recente da Venezuela

Em um processo de renovação que começou ainda nas eliminatórias para o Mundial de 2018, quando a eliminação precoce permitiu acelerar também o início do ciclo preparatório para Copa do Mundo do Catar, em 2022, a Venezuela conseguiu a classificação para as quartas de final da Copa América 2019 como segunda colocada do grupo A, que teve o Brasil como campeão com sete pontos.

Chegou aos cinco pontos (uma vitória e dois empates) apresentando um forte sistema defensivo. Na estreia, não saiu do 0 a 0 contra a seleção peruana, mesmo tendo jogado desde os 30 minutos da etapa final com um atleta a menos (Luis Mago foi expulso). Diante da seleção brasileira, o placar se repetiu sendo que os venezuelanos permitiram apenas um chute na direção certa dos donos da casa mostrando a força de seu bloqueio defensivo.

O time só teve sua defesa vazada quando precisou assumir uma postura mais ofensiva na jornada final da primeira fase. Derrotou a Bolívia por 3 a 1, em confronto que manteve o controle durante a maior parte do encontro.

Escalação da Venezuela

Betfair

➔ Aproveite o bônus de boas-vindas de Betfair de até R$ 400 para apostadores brasileiros e sua LotoEsporte, a fábrica de fazer milionários!

A forma atual da Argentina

Os argentinos, ao contrário, mostraram muito pouca força coletiva ao longo de toda sua participação na primeira fase da Copa América 2019. Estrearam sendo derrotados pela Colômbia, por 2 a0, e, na sequência, escaparam por pouco de novo fracasso. Ficaram no empate, por 1 a 1, com o Paraguai, que desperdiçou uma cobrança de pênaltis.

A classificação só foi conseguida na terceira rodada do estágio inicial com a vitória, por 2 a 0, diante do Catar. Mesmo assim, na segunda colocação do grupo B, com quatro pontos. Porém, frente aos campeões da Ásia os argentinos ao menos conseguiram produzir lances ofensivos. Foram 17 chances de finalização. Oito delas tiveram a direção certa.

Nos confrontos anteriores, nem isso vinha acontecendo. Dessa maneira, o técnico Lionel Scaloni deverá interromper se padrão de modificar o time de um jogo para outro e manter a escalação que derrotou Catar para enfrentar os venezuelanos.

Escalação da Argentina

Prognóstico e palpite final para Venezuela x Argentina

A seleção da Argentina tem larga vantagem em termos de qualidade técnica na comparação com a Venezuela. No entanto, os venezuelanos apresentam um time taticamente mais evoluído e, assim, fazem com que o prognóstico em sua vitória no jogo desta sexta-feira pelas quartas de final da Copa América seja boa opção de palpite na perseguição de lucros mais altos.

Prognóstico e palpite final para Venezuela x Argentina:

Cotação de 6,50* na plataforma de apostas esportivas de Betfair.

*A cotação estava disponível às 9h26 de 25/6/2019

football line
Palpite: Bolívia x Venezuela – Copa América – Prognóstico 22/6/2019
Palpites Copa América 2019 - Os melhores prognósticos de apostas!

Venezuela vence!
Aposte agora em Betfair

Prognóstico para Bolívia x Venezuela

Nosso palpite: Venezuela vence

Registre-se e aposte com as melhores cotações para o jogo

 

As informações e o palpite para Bolívia x Venezuela

Bolívia e Venezuela brigam neste sábado, 22 de junho, pela sobrevivência na Copa América 2019. O encontro, que terá como cenário o Mineirão, em Belo Horizonte, faz parte da terceira – última – rodada do grupo A da fase de classificação do torneio. O início está marcado para 16h (horário de Brasília).

Com quatro pontos, as seleções de Brasil e Peru, que vão se enfrentar no mesmo horário, lideram a chave. Os venezuelanos ocupam o terceiro lugar com dois pontos e os bolivianos ainda não pontuaram.

Betfair

➔ Aproveite o bônus de boas-vindas de Betfair de até R$ 400 para apostadores brasileiros e sua LotoEsporte, a fábrica de fazer milionários!

Normalmente disputada por dez países, que compõem a Confederação Sul-Americana de Futebol, dessa vez a Copa América tem 12 participantes, uma vez que as seleções de Japão e Catar foram convidadas para o torneio. Dessa maneira, a primeira fase conta com quatro grupos de três times que vão se enfrentar em turno único. Ao final das três jornadas estabelecidas, os dois primeiros avançarão para as quartas de final.

O desempenho recente da Bolívia

Não há mais como os bolivianos alcançarem um dos dois lugares que o grupo A reserva para segunda fase da Copa América 2019. A única possibilidade da equipe é tentar ser uma das duas melhores terceiras colocadas e, dessa maneira, conseguir um posto nas quartas de final. Para isso, a vitória no encontro deste sábado é resultado obrigatório.

Isso exigirá uma mudança ainda mais significativa no comportamento da equipe, que atuou de forma extremamente defensiva em sua partida de estreia. Na derrota, por 3 a 0, diante da seleção brasileira, os bolivianos tentaram somente quatro finalizações ao longo do confronto, sendo que apenas uma delas teve a direção certa.

Com mudanças de nomes e postura, a Bolívia até foi mais corajosa diante do Peru, na jornada de número dois. Saiu em vantagem, mas recuou e acabou levando a virada por 3 a 1 deixando mais uma vez exposta sua fragilidade ofensiva. Foram cinco tentativas de chute a gol, sendo duas certeiras.
Isso não tem sido compensado com eficiência defensiva. Apesar de centrar seu jogo na tentativa de evitar o gol, os bolivianos permitiram 17 tentativas de finalização aos peruanos ao longo do duelo.

A forma atual da Venezuela

Os venezuelanos têm dois caminhos para obter um lugar nas quartas de final. Podem chegar lá como um dos dois melhores do grupo A ou mesmo através da repescagem entre os terceiros colocados.

A primeira hipótese depende também do resultado de Brasil e Peru. A Venezuela, para ter a vaga assegurada, precisaria vencer o seu jogo e torcer para que exista um vencedor no outro confronto da chave. Dessa maneira, ficaria com o segundo lugar na tabela de classificação.

Pode até mesmo garantir a primeira posição. Nesse caso, seria necessário um empate entre brasileiros e peruanos, o que deixaria as três seleções com cinco pontos. A definição iria para o saldo de gols. Nesse caso, os venezuelanos precisariam bater a Bolívia por 4 a 0.

Independentemente dessas situações, uma vitória simples garantirá, na pior das hipóteses, o terceiro lugar do grupo aos venezuelanos e uma vaga na repescagem, uma vez que nenhum outro terceiro colocado tem chances de chegar a esse patamar.

Contudo, na briga pela repescagem, até mesmo um empate pode servir. Nesse caso, a seleção da Venezuela, que não fez nem sofreu gol na Copa América 2019 nas duas jornadas iniciais, teria que aguardar o resultado das duas outras chaves e torcer para que ao menos um dos terceiros colocados não a ultrapasse.

Prognóstico e palpite final para Bolívia x Venezuela

Embora a Bolívia já tenha feito um gol na Copa América 2019 e a Venezuela ainda não, os venezuelanos possuem capacidade ofensiva superior aos rivais e também mostraram melhor padrão de jogo em seus dois primeiros confrontos. Dessa maneira, o palpite na vitória venezuelana em Belo Horizonte parece ser o mais indicado para o duelo deste sábado pela última rodada da fase de classificação do torneio continental.

Prognóstico e palpite final para Bolívia x Venezuela:

Cotação de 1,48* na plataforma de apostas esportivas de Betfair.

*A cotação estava disponível às 5h45 de 20/6/2019

football line
Palpite Brasil x Venezuela Copa América – Prognóstico 18/6/2019
Palpites Copa América 2019 - Os melhores prognósticos de apostas!

Brasil vence!
Aposte agora em Bet365

Prognóstico para Brasil x Venezuela

Nosso palpite: Brasil vence

Registre-se e aposte com as melhores cotações para o jogo

 

As informações e o palpite para Brasil x Venezuela na Copa América 2019

Tendo a chance de garantir sua classificação para as quartas de final da Copa América 2019 com uma rodada de antecipação, a seleção brasileira faz nesta terça-feira, 18 de junho, sua segunda partida na competição. Vai enfrentar a Venezuela. O confronto, que faz parte do grupo B, que tem ainda Bolívia e Peru, será realizado na Arena Fonte Nova, em Salvador. O início está agendado para 21h30 (horário de Brasília).

Bet365
Bet365 é a número um em nossos rankings!
Saiba mais sobre as ofertas de Bet365 para novos usuários.

Normalmente disputada por dez países, que compõem a Confederação Sul-Americana de Futebol, dessa vez a Copa América tem 12 participantes, uma vez que as seleções de Japão e Catar foram convidadas para o torneio. Dessa maneira, a primeira fase conta com quatro grupos de três times que vão se enfrentar em turno único. Ao final das três jornadas estabelecidas, os dois primeiros avançarão para as quartas de final. Leia mais sobre o nosso palpite para Brasil x Venezuela:

O desempenho recente do Brasil

A estreia brasileira, na sexta-feira, 14 de junho, foi abaixo das expectativas em termos de desempenho, mas terminou com a vitória aguardada no quesito resultado. A equipe Canarinho bateu a Bolívia, por 3 a 0, no Morumbi.

Deixou o primeiro tempo do confronto sob vaias dos pouco menos de 50 mil pagantes. Resultado da ineficiência ofensiva de um time que com 76% de posse de bola e 12 tentativas de finalização só conseguiu mandar uma bola na direção da meta boliviana e não conseguiu tirar o zero do placar diante de um adversário cuja única intenção era evitar o jogo. Os visitantes em nenhum momento fizeram o goleiro Alisson trabalhar.

Na etapa final, a situação mudou. Logo aos 5 minutos o meio-campista Philippe Coutinho colocou os donos da casa em vantagem em cobrança de pênalti. Três minutos depois, o jogador do Barcelona fez o segundo gol. A goleada foi complementada por Everton aos 40 minutos.

No segundo tempo, as tentativas de finalização foram em número menor: oito. Porém, metade delas foi no alvo e três terminaram no fundo da rede. Foi, naturalmente, o diferencial. Embora tenha existido a melhora da atuação, não foi um desempenho brilhante.

O técnico Tite fez três trocas no time. Gabriel Jesus tomou o lugar de Roberto Firmino aos 20 minutos. Everton ocupou a vaga de David Neres aos 36 minutos e Willian tomou o posto de Richarlisson aos 39 minutos. Nenhuma delas, no entanto, deverá repercutir em mudanças para a partida contra a Venezuela.

A única mudança na escalação deve acontecer em relação ao retorno de Arthur ao time titular. O atleta vinha treinando na equipe principal, mas se machucou no amistoso contra Honduras (vitória por 7 a 0) ficando fora da partida da estreia. Participou normalmente dos treinamentos preparatórios para segunda partida e deverá retomar seu posto com Fernandinho voltando para o banco de reservas.

Assim, a única baixa para a partida da terça-feira será o goleiro reserva Ederson, que se machucou pouco antes do encontro com a Bolívia. Dessa maneira, Cássio será o relacionado para substituir Alisson em caso de necessidade.

A forma atual da Venezuela

A Venezuela só entrou em campo no sábado, 15 de junho, para enfrentar o Peru em Porto Alegre. Ficou no empate sem gols, o que pode ser considerado um bom resultado diante das circunstâncias. O meio-campista Luis Mago, que atua no Palestino, do Chile, foi expulso aos 30 minutos do segundo tempo deixando o time em desvantagem numérica.

No balanço geral, o encontro foi equilibrado. Os peruanos, dentro de seu estilo, tiveram um pouco mais de posse de bola (56,4%), maior número de tentativas de finalização (14 a 11) e acertos (7 a 5), mas nada que tornasse a igualdade um resultado injusto.

Para o encontro desta terça-feira, o meia Junior Moreno, que atua no DC United, que disputa a MLS (Major League Soccer), é o mais cotado para ocupar a vaga do suspenso Luis Mago.

Prognóstico e palpite final para Brasil x Venezuela Copa América 2019

A Venezuela é potencialmente bem mais perigosa para seleção brasileira do que a Bolívia. Embora também deva fazer do sistema defensivo a base de seu jogo, tem maior potencial para contra-ataque e mostrou índice de acerto de passes superior a 90% contra o Peru. No entanto, o Brasil ainda segue como favorito por ter uma equipe tecnicamente qualificada e, naturalmente, por contar com o fator casa. O prognóstico na equipe canarinho é, desta maneira, a melhor opção para o encontro desta terça-feira pela segunda rodada da Copa América 2019.

Prognóstico Brasil x Venezuela:

Cotação de 1,16* na plataforma de apostas esportivas de Bet365.

Veja outras opções de apostas de Brasil x Venezuela!

*A cotação estava disponível às 8h05 de 17/6/2019

football line
As melhores apostas para Brasil x Venezuela
Palpites Copa América 2019 - Os melhores prognósticos de apostas!

Com três pontos já garantidos na conta e a chance de garantir sua vaga nas quartas de final com antecedência, a seleção brasileira volta a campo nesta terça-feira, 18 de junho, para cumprir seu segundo compromisso na Copa América 2019. A Arena Fonte Nova, em Salvador, será o palco da partida contra a Venezuela, que tem início marcado para 21h30 (horário de Brasília).

Melhores apostas para Brasil x Venezuela

 

Brasil Venezuela

Número de gols do Brasil no 1º tempo: mais de 0,5

*Cotação: 1,32
Casa de apostas: Betfair
12 tentativas de finalização, só uma no alvo, nenhum gol e vaias da torcida no intervalo. Esse desempenho nos primeiros 45 minutos contra a Bolívia devem trazer consequências para a partida diante da Venezuela com o Brasil assumindo uma postura uma pouco mais ativa desde o início, o que indica o palpite em que a seleção canarinho conseguirá fazer ao menos um tento na parte inicial do confronto desta terça-feira na capital baiana.

Aposte agora com Betfair!

Gol tardio: sim

*Cotação: 1,83
Casa de apostas: Bet365

Não importa quem coloque a bola na rede, Bet365 pergunta a seus usuários de algum tento será marcado a partir do minuto 76, ou seja, a partir dos 31 minutos da etapa final. É o momento em que a seleção que está em desvantagem se lança ao ataque para tentar buscar o empate. No caso de igualdade, caberá aos donos da casa correrem riscos maiores. Assim, as chances de a rede balançar aumentam abrindo o palpite no sim.

Aposte agora com Bet365!

Primeiro a marcar vence: sim

*Cotação: 1,18
Casa de apostas: Sportingbet
Nos mercados de desenvolvimento do jogo, Sportingbet abre aos usuários a oportunidade de tentar antecipar a forma como os gols serão marcados, se haverá reações ou viradas. Quem acredita que uma seleção sairá na frente e manterá a vantagem até o final no jogo desta terça-feira pela segunda rodada da Copa América 2019 em Salvador pode cravar sim e torcer para que a vantagem seja mantida ou aumente para garantir o sucesso e o lucro.

Aposte agora com Sportingbet!

Haverá um cartão vermelho na partida: não

*Cotação: 1,22
Casa de apostas: Rivalo
Os venezuelanos já tiveram um jogador excluído em sua partida de estreia, o empate sem gols com a equipe peruana. Deverá servir como lição para que moderem o uso da força e do recurso de cometer faltas visando interromper o jogo do rival, especialmente diante da seleção anfitriã, que costuma contar com a maior boa vontade da arbitragem. Assim, o palpite em que não haverá cartão vermelho na partida desta terça-feira acaba sendo a opção mais adequada para questão.
Rivalo

Rivalo tem a melhor oferta para novos usuários!
Até R$ 777 como bônus no primeiro depósito

Jogador suplente vai fazer gol: não

*Cotação: 1,35
Casa de apostas: 22Bet
O técnico Tite não é muito dado a fazer substituições no intervalo ou mesmo no começo do segundo tempo ainda que a equipe não venha bem. Assim, a possibilidade de gols assinalados por atletas que venham do banco de reservas é reduzida. No caso da Venezuela, em que o padrão de jogo é de buscar os contra-ataques, as chances já são menores de qualquer maneira. Assim, a aposta em que atletas que entrem durante o confronto não façam gol acaba sendo boa opção para o duelo entre brasileiros e venezuelanos nesta terça-feira pela segunda rodada da Copa América 2019.

Aposte agora com 22Bet!

*As cotações estavam disponíveis às 8h59 de 17/6/2019

football line
Palpite: Venezuela x Peru – Prognóstico 15/6/2019 – Copa América 2019
Palpites Copa América 2019 - Os melhores prognósticos de apostas!

Peru vence!
Aposte agora em Betfair

Prognóstico para Venezuela x Peru

Nosso palpite: Peru vence

Registre-se e aposte com as melhores cotações para o jogo

 

As informações e o palpite para Venezuela x Peru

Complementando a primeira rodada do grupo A da Copa América 2019, que tem a seleção brasileira, Venezuela e Peru duelam neste sábado, 15 de junho, em Porto Alegre. A partida será realizada na Arena Grêmio. O início está marcado para 16h (horário de Brasília).

Betfair

➔ Aproveite o bônus de boas-vindas de Betfair de até R$ 400 para apostadores brasileiros e sua LotoEsporte, a fábrica de fazer milionários!

Normalmente disputada por dez países, que compõem a Confederação Sul-Americana de Futebol, dessa vez a Copa América tem 12 participantes, uma vez que as seleções de Japão e Catar foram convidadas para o torneio. Dessa maneira, a primeira fase conta com quatro grupos de três times que vão se enfrentar em turno único. Ao final das três jornadas estabelecidas, os dois primeiros avançarão para as quartas de final.

Mais duas vagas serão concedidas para completar os emparelhamentos da fase eliminatória para os terceiros colocados na comparação entre as equipes ao final do estágio inicial.

O desempenho recente da Venezuela

Em meio a uma grave crise política e econômica, a Venezuela tem conseguido tocar seus torneios de futebol, mesmo que com algumas dificuldades. A seleção, para driblar as dificuldades locais, teve que praticamente abandonar os jogos em casa e realizar seus períodos de preparação no exterior. Ainda assim tem sido capaz de produzir alguns resultados surpreendentes.

Na primeira data que a Fifa (Federação Internacional de Futebol) reservou para jogos entre seleções em 2019, por exemplo, derrotou a Argentina, em amistoso realizado na Espanha, por 3 a 1. O encontro marcou o retorno de Lionel Messi, após nove meses de ausência, na seleção argentina. Essa excursão, contudo, mostrou outra característica do time treinado pelo ex-goleiro Rafael Dudamel, a instabilidade. Dias depois os venezuelanos foram derrotados pela inexpressiva seleção da Catalunha por 2 a 1.

Dudamel foi escolhido para iniciar um processo de renovação já durante as eliminatórias sul-americanas para Copa do Mundo da Rússia de 2018, quando os cartolas locais viram que o projeto fez água. A Venezuela ficou na última colocação na disputa entre as dez seleções do continente.

Ele conseguiu uma pequena reação já na reta final das eliminatórias, onde estabeleceu uma série invicta de quatro partidas (três empates e uma vitória). Já oficialmente no ciclo de preparação visando a Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar, realizou 12 amistosos contabilizando quatro vitórias (Panamá, Emirados Árabes Unidos, Argentina e Estados Unidos); três empates (Japão, Irã e Equador) e cinco derrotas (Irã, Colômbia, País Basco, Catalunha e México).

A reta final de preparação foi feita nos Estados Unidos e contou com três amistosos e uma baixa. Na derrota para o México, por 3 a 1, o atacante Adalberto Penaranda, do Watford (Inglaterra), se machucou e teve que ser cortado. Foi substituído por Soteldo, do Santos.

A forma atual do Peru

A seleção peruana teve um desempenho muito superior nas eliminatórias e conseguiu encontrar o caminho de volta para a disputa de um Mundial depois de mais de duas décadas. Embora tenha sido eliminada ainda na primeira fase da Copa da Rússia, a satisfação da participação fez com que a federação renovasse o contrato do técnico Ricardo Gareca para mais um ciclo.

Essa segunda fase de trabalhos, no entanto, não tem mostrado evolução. Dos dez amistosos que os peruanos realizam após o Mundial de 2018, deixaram o campo derrotados em seis. Foram batidos por Holanda (2 a 1), Alemanha (2 a 1), Equador (2 a 0), Costa Rica (3 a 2), El Salvador (2 a 0) e Colômbia (3 a 0). Venceram Chile (3 a 0), Paraguai (1 a 0) e Costa Rica (1 a 0) e empataram com os Estados Unidos (1 a 1).

Gareca até esboçou um processo de renovação após a Copa do Mundo, mas sem muitas opções, mas o movimento tímido feito nessa direção acabou sendo paralisado e foi feita a escolha por manter na Copa América a mesma base do grupo que garantiu a vaga no Mundial.

Prognóstico final para Venezuela x Peru

Mesmo que os resultados dos amistosos preparatórios não tenham sido animadores, o Peru tem mais capacidade técnica que a Venezuela. A disputa de uma competição oficial deverá fazer com que seus jogadores apresentem maior dedicação. Dessa maneira, o prognóstico no sucesso dos peruanos acaba sendo a melhor opção de palpite para o encontro deste sábado pela primeira rodada da Copa América 2019.

Prognóstico Venezuela x Peru:

Cotação de 2,30* na plataforma de apostas esportivas de Betfair.

*A cotação estava disponível às 8h27 de 13/6/2019

football line
Palpite: Estados Unidos x Venezuela – Prognóstico 9/6/2019 – Copa América – amistoso
Palpites Copa América 2019 - Os melhores prognósticos de apostas!
Empate!
Aposte agora em Bet365

 

Prognóstico para Estados Unidos x Venezuela

Nosso palpite: Empate

Registre-se e aposte com as melhores cotações para o jogo

As informações e o palpite para Estados Unidos x Venezuela

A Venezuela finaliza neste domingo, 9 de junho, seu estágio final de preparação para a disputa da Copa América 2019, que será sediada pelo Brasil. O terceira o e último amistoso será realizado contra os Estados Unidos no Nippert Stadium, em Cincinnati. O início da partida está marcado para 15h (horário de Brasília).

Betmotion coloca 150% a mais no primeiro depósito até R$ 150 para novos usuários!

O final da temporada europeia marca a segunda data que a Fifa (Federação Internacional de Futebol) reservou para encontros envolvendo seleções. Alguns continentes aproveitam para realizar torneios. Isso acontecerá na América do Sul (Copa América), na África (Copa das Nações Africanas), nas Américas Central e do Norte (Copa Ouro).

O desempenho recente dos Estados Unidos

Os donos da casa também concluem sua fase de testes antes da disputa da Copa Ouro, torneio em que serão o país-sede. Farão sua estreia na contra Guyana, em 18 de junho. Depois, na primeira fase, vão enfrentar Trinidad e Tobago (22) e Panamá (26).

O primeiro amistoso não foi dos mais animadores. Na quarta-feira, 5 de junho, os norte-americanos foram batidos pela seleção da Jamaica por 1 a 0. A derrota, que interrompeu uma sequência invicta dos Estados Unidos que atingiu quatro confrontos (três vitórias e um empate) foi determinada por gol de Nicholson aos 15 minutos da etapa final.

Pior que a derrota foi o fato de os Estados Unidos terem sido absolutamente ineficientes ao longo do encontro. Apesar de terem tido posse de bola por mais tempo (54%) criaram apenas cinco oportunidades de finalizar e mandaram só uma bola na direção certa. Os jamaicanos criaram 13 chances de chutar a gol e acertaram a meta rival em cinco dessas tentativas.

Para amistoso deste domingo, o técnico Gregg Berhalter tem à sua disposição:

Goleiros: Sean Johnson (New York City FC), Tyler Miller (Los Angeles FC) e Zack Steffen (Columbus Crew SC);

Defensores: Cameron Carter Vickers (Tottenham Hotspur / Inglaterra), Omar Gonzalez (Club Atlas / México), Nick Lima (San Jose Earthquakes), Aaron Long (New York Red Bulls), Daniel Lovitz (Montreal Impact / Canadá), Matt Miazga (Chelsea / Inglaterra), Tim Ream (Fulham / Inglaterra), Antonee Robinson (Everton / Inglaterra) e Walker Zimmerman (Los Angeles FC);

Meio-campistas: Michael Bradley (Toronto FC/ Canadá), Duane Holmes (Derby County / Inglaterra), Sebastian Lletget (LA Galaxy), Weston McKennie (Schalke / Alemanha), Djordje Mihailovic (Chicago Fire), Cristian Roldan (Seattle Sounders FC), Wil Trapp (Columbus Crew SC) e Jackson Yueill (San Jose Earthquakes);

Atacantes: Jozy Altidore (Toronto FC / Canadá), Jonathan Amon (Nordsjælland / Dinamarca), Paul Arriola (D.C. United), Tyler Boyd (Vitória Guimarães / Portugal), Joe Gyau (Duisburg / Alemanha), Jonathan Lewis (Colorado Rapids), Jordan Morris (Seattle Sounders FC), Josh Sargent (Werder Bremen / Alemanha) e Gyasi Zardes (Columbus Crew SC)

A forma atual da Venezuela

Os venezuelanos escolheram os Estados Unidos como sede de sua fase final de preparação antes do embarque para o Brasil. Enfrentaram na em 1º de junho o Equador ficando no empate por 1 a 1 no primeiro amistoso da série preparatória. Saíram na frente e cederam a igualdade em confronto com leve superioridade dos equatorianos.

Na segunda partida, contra os mexicanos, em 5 de junho, foram batidos por 3 a 1. Novamente saíram na frente, mas não conseguiram evitar a virada. Na Copa América, vão estrear contra a seleção peruana, em 15 de junho, enfrentando a seguir Brasil (18) e Bolívia (22).

Os convocados para o torneio são:

Goleiros: Wuilker Farínez (Millonarios / Colômbia), Rafael Romo (Apoel / Chipre) e Joel Graterol (Zamora F.C.):

Defensores: Ronald Hernández (Stabaek / Noruega), Pablo Bonilla (Portuguesa F.C.), Yordan Osorio (Vitória Guimarães / Portugal), Nahuel Ferraresi (Peralada / Espanha), Mikel Villanueva (Gimnástic de Tarragona / Espanha), Jhon Chancellor (Al-Ahli Doha / Catar), Roberto Rosales (Espanyol / Espanha) e Luis Mago (Palestino / Chile);

Meio-campistas: Arquímedes Figuera (Deportivo La Guaira), Yangel Herrera (SD Huesca / Espanha), Luis Manuel Seijas (Independiente Santa Fe / Colômbia), Juan Pablo Añor (SD Huesca / Espanha), Renzo Zambrano (Portland Timbers / Estados Unidos), Bernaldo Manzano (Deportivo Lara), Jhon Murillo (CD Tondela / Portugal), Adalberto Peñaranda (Watford / Inglaterra), Samuel Sosa (Talleres Córdoba / Argentina) e Erickson Gallardo (Zamora F.C.);

Atacantes: Salomón Rondón (Newcastle United / Inglaterra), Jan Carlos Hurtado (Gimnasia La Plata / Argentina) e Jhonder Cádiz (Vitória Setúbal / Portugal).

Prognóstico final para Estados Unidos x Venezuela

Os primeiros amistosos não inspiram muita confiança nas seleções. Assim, o prognóstico na igualdade no encontro envolvendo Estados Unidos e Venezuela neste domingo acaba sendo uma boa opção de palpite.

Prognóstico Estados Unidos x Venezuela:

Cotação de 3,50* na plataforma de apostas esportivas de Bet365.

*A cotação estava disponível às 10h01 de 8/6/2019

football line
Palpite: México x Venezuela – Prognóstico 5/6/2019 – Amistoso
Palpites Copa América 2019 - Os melhores prognósticos de apostas!
Venezuela vence!
Aposte agora em Betfair

 

Prognóstico para México x Venezuela

Nosso palpite: Venezuela vence

Registre-se e aposte com as melhores cotações para o jogo

As informações e o palpite para México x Venezuela

Preparando-se para o primeiro teste, o técnico Gerardo Tata Martino levou o México para um cenário conhecido visando encarar a Venezuela no amistoso desta quarta-feira, 5 de junho. O encontro será realizado na Mercedes-Benz Arena, em Atlanta, nos Estados Unidos. O início está agendado para 22h (horário de Brasília).

Betmotion coloca 150% a mais no primeiro depósito até R$ 150 para novos usuários!

O final da temporada europeia marca a segunda data que a Fifa (Federação Internacional de Futebol) reservou para encontros envolvendo seleções. Alguns continentes aproveitam para realizar torneios. Isso acontecerá na América do Sul (Copa América), na África (Copa das Nações Africanas), nas Américas Central e do Norte (Copa Ouro).

O desempenho recente do México

A Mercedes-Benz Arena é a sede do Atlanta United, time que Tata Martinez conduziu ao título da temporada 2018 da MLS (Major League Soccer). A conquista foi fundamental para que tivesse a oportunidade de assumir o comando da seleção mexicana depois de um período de baixa na carreira após fracassos no Barcelona e na seleção da Argentina.

Depois de vitórias contra Chile (3 a 1) e Paraguai (4 a 2) nos amistosos iniciais, ele terá na Copa Ouro primeiro teste para valer. O México está no grupo A do torneio que terá os Estados Unidos como sede. Na primeira fase vai enfrentar Cuba (15 de junho), Canadá (19) e Martinica (23).

Martino convocou 29 atletas para o período de preparação, que conta ainda com amistoso diante do Equador, em 9 de junho. Deverá cortar seis para o torneio, mas parece que nem precisará ter muito trabalho de análise uma vez que as contusões vão acabar indicando quem ficará de fora.

Miguel Layún e Hirving Lozano se apresentaram machucados. Ivan Rodriguez também se machucou no final de semana em jogo pelo Campeonato Mexicano. Carlos Vela, Javier Aquino, Javier Hernández, Héctor Herrera e Jesús “Tecatito” Corona já haviam sido deixado de lado até da lista prévia, que contém 29 atletas. Os primeiros por lesão. Corona por opção própria.

Carlos Salcedo envolvido na disputa das finais da Copa do México, ainda é dúvida. Marco Fabián também se juntou a essa categoria ao relatar sentir dores no joelho após o jogo de domingo, 2 de junho, de sua equipe, o Philadelphia Union, pela MLS.

A lista original de Martinez tem os seguintes jogadores:

Goleiros: Guillermo Ochoa, Jonathan Orozco, Raúl Gudiño, Hugo González.

Defensores: Luis Rodríguez, Fernando Navarro, Jorge Sánchez, Diego Reyes, Carlos Salcedo, César Montes, Héctor Moreno, Néstor Araujo, Miguel Layún, Jesús Gallardo.

Meio-campistas: Edson Álvarez, Iván Rodríguez, Jonathan Dos Santos, Carlos Rodríguez, Andrés Guardado, Luis Montes, Erick Gutiérrez, Orbelín Pineda, Uriel Antuna, Roberto Alvarado, Marco Fabián, Rodolfo Pizarro.

Atacantes: Hirving Lozano, Alexis Vega, Raúl Jiménez.

A forma atual da Venezuela

A Venezuela estabeleceu uma série de três amistosos antes de sua estreia na Copa América 2019, que será contra a seleção peruana, em 15 de junho, no Brasil. Depois, enfrentará a equipe anfitriã, em 18 de junho, e completará sua participação na primeira fase diante da Bolívia, em 22 de junho.

O primeiro dos confrontos, também nos Estados Unidos, terminou no empate por 1 a 1 no sábado, 1º de junho. Foi contra o Equador. O último será ainda sem solo norte-americano, contra os donos da casa, no próximo dia 9.

Diante dos equatorianos, os venezuelanos marcaram primeiro através de pênalti convertido por Rosales aos 38 minutos da etapa inicial. O empate aconteceu já nos acréscimos da segunda etapa. Enner Valencia assinalou o tento da seleção do Equador, que teve domínio do jogo durante maior parte do tempo (59% a 41% de posse de bola), tento mais finalizações (13 a 7) e acertou mais tiros ao alvo (3 a 1).

Para o confronto desta quarta-feira, o técnico Dudamel já deverá ter à disposição o goleiro Wuillker Faínez, que teve sua apresentação adiada para que pudesse participar do jogo de domingo de seu time, o Millonarios, pelo Campeonato Colombiano. Ele convocou para Copa América os seguintes atletas:

Goleiros: Wuilker Farínez (Millonarios / Colômbia), Rafael Romo (Apoel / Chipre) e Joel Graterol (Zamora F.C.):

Defensores: Ronald Hernández (Stabaek / Noruega), Pablo Bonilla (Portuguesa F.C.), Yordan Osorio (Vitória Guimarães / Portugal), Nahuel Ferraresi (Peralada / Espanha), Mikel Villanueva (Gimnástic de Tarragona / Espanha), Jhon Chancellor (Al-Ahli Doha / Catar), Roberto Rosales (Espanyol / Espanha) e Luis Mago (Palestino / Chile);

Meio-campistas: Arquímedes Figuera (Deportivo La Guaira), Yangel Herrera (SD Huesca / Espanha), Luis Manuel Seijas (Independiente Santa Fe / Colômbia), Juan Pablo Añor (SD Huesca / Espanha), Renzo Zambrano (Portland Timbers / Estados Unidos), Bernaldo Manzano (Deportivo Lara), Jhon Murillo (CD Tondela / Portugal), Adalberto Peñaranda (Watford / Inglaterra), Samuel Sosa (Talleres Córdoba / Argentina) e Erickson Gallardo (Zamora F.C.);

Atacantes: Salomón Rondón (Newcastle United / Inglaterra), Jan Carlos Hurtado (Gimnasia La Plata / Argentina) e Jhonder Cádiz (Vitória Setúbal / Portugal).

Prognóstico final para México x Venezuela

Embora conte com atletas tecnicamente superiores, o México tem muitos
problemas de contusão e está em estágio de preparação inferior ao da Venezuela. Por isso, o prognóstico na vitória da equipe sul-americana acaba sendo boa opção de palpite para o amistoso desta quarta-feira nos Estados Unidos.

Prognóstico México x Venezuela:

Cotação de 5,00* na plataforma de apostas esportivas de Betfair.

*A cotação estava disponível às 11h02 de 4/6/2019

football line
Palpite: Venezuela x Equador – Prognóstico 1/6/2019 – Amistoso preparatório – Copa América
Palpites Copa América 2019 - Os melhores prognósticos de apostas!
Empate!
Aposte agora em Betfair

 

Prognóstico para Venezuela x Equador

Nosso palpite: Empate

Registre-se e aposte com as melhores cotações para o jogo

As informações e o palpite para Venezuela x Equador

Começa nos Estados Unidos a fase final de preparação das seleções de Venezuela e Equador para a disputa da Copa América de 2019. As equipes farão neste sábado, 1º de junho, o amistoso preparatório visando o torneio, que terá início no próximo dia 14. A partida será disputada no estádio Hard Rock, em Miami, na Flórida. O pontapé inicial está marcado para 22h (horário de Brasília).

Líder em apostas no Brasil, Sportingbet tem bônus de boas-vindas de até R$ 120 para novos usuários!

A Copa América 2019 reunirá as dez seleções da América do Sul e duas equipes convidadas (Catar e Japão). Terá como sede o Brasil e será realizada entre 14 de junho e 7 de julho. Será sua 46ª edição.

O desempenho recente da Venezuela

>

Vivendo uma gigantesca crise política e econômica, os venezuelanos estão precisando driblar uma série de dificuldades para conseguir manter sua liga nacional de futebol funcionando assim como os compromissos internacionais tanto de sua seleção quanto de seus clubes.

Na data que a Fifa (Federação Internacional de Futebol) reservou para amistosos em março, a primeira de 2019, a seleção Vinotinto conseguiu um resultado marcante ao derrotar a Argentina, que contava com o retorno de Lionel Messi após nove meses de ausência da seleção, por 3 a 1, em amistoso que foi realizado em Madrid. Três dias depois, contra uma equipe da Catalunha, em ritmo bem mais suave, os venezuelanos foram derrotados por 2 a 1.

A oscilação tem sido fruto das experiências que o ex-goleiro Rafael Dudamel tem feito na tentativa de reformular a equipe. Ele assumiu essa missão ainda durante as eliminatórias para Copa do Mundo da Rússia de 2018 quando a possibilidade de conquistar uma vaga no Mundial já não existia e foi decidido antecipar o ciclo para o Copa do Catar de 2020.

Para o encontro deste sábado, Dudamel abriu mão do goleiro Wuilker Farínez. Chamado para Copa América, o goleiro que defende o Millonarios, da Colômbia, foi liberado para defender seu clube no final de semana em confronto pelos playoffs do Torneio Abertura da Liga Águilla devendo se apresentar à seleção apenas no começo da próxima semana. Dessa maneira, o treinador terá 22 atletas disponíveis para a partida. São eles:

Goleiros: Rafael Romo (Apoel / Chipre) e Joel Graterol (Zamora F.C.):

Defensores: Ronald Hernández (Stabaek / Noruega), Pablo Bonilla (Portuguesa F.C.), Yordan Osorio (Vitória Guimarães / Portugal), Nahuel Ferraresi (Peralada / Espanha), Mikel Villanueva (Gimnástic de Tarragona / Espanha), Jhon Chancellor (Al-Ahli Doha / Catar), Roberto Rosales (Espanyol / Espanha) e Luis Mago (Palestino / Chile);

Meio-campistas: Arquímedes Figuera (Deportivo La Guaira), Yangel Herrera (SD Huesca / Espanha), Luis Manuel Seijas (Independiente Santa Fe / Colômbia), Juan Pablo Añor (SD Huesca / Espanha), Renzo Zambrano (Portland Timbers / Estados Unidos), Bernaldo Manzano (Deportivo Lara), Jhon Murillo (CD Tondela / Portugal), Adalberto Peñaranda (Watford / Inglaterra), Samuel Sosa (Talleres Córdoba / Argentina) e Erickson Gallardo (Zamora F.C.);

Atacantes: Salomón Rondón (Newcastle United / Inglaterra), Jan Carlos Hurtado (Gimnasia La Plata / Argentina) e Jhonder Cádiz (Vitória Setúbal / Portugal).

Os venezuelanos têm mais dois amistosos agendados em sua temporada nos Estados Unidos antes de embarcar para o Brasil. Vão enfrentar o México em 6 de junho e três dias depois duelam com os donos da casa. Na Copa América farão sua estreia no dia 15 contra a seleção peruana. Estão no grupo A, que tem ainda Brasil, adversário do dia 18, e Bolívia, a quem enfrentam na rodada final da primeira fase em 22 de junho.

A forma atual do Equador

>

O Equador também fez concessões neste início de preparação. O São Paulo pediu e o zagueiro Arboleda teve sua apresentação atrasada para que o defensor Arboleda pudesse defender o tricolor na partida contra o Bahia pela rodada de volta das oitavas de final da Copa do Brasil na quarta-feira, 29 de maio. Não foi de grande auxílio. O clube foi batido por 1 a 0, eliminado do torneio e o zagueiro acabou sendo expulso no final do segundo tempo. Ao menos deve ficar disponível para o amistoso deste sábado.

Hernán Dario Gomez, que voltou ao comando da seleção depois do naufrágio nas eliminatórias para Copa do Mundo da Rússia, chamou nomes históricos como Antonio e Enner Valencia e Angel Mena. Porém, trouxe novidades como Xavier Arreaga, do Seattle Sounders. Entre os ‘esquecidos’, a surpresa ficou por conta de Juan Carlos Paredes, do Emelec, que vinha sendo chamado com frequência nos amistosos.

Após as eliminatórias, o Equador fez oito amistosos de preparação antes de definir a lista para Copa América. Ganhou quatro (Jamaica, Guatemala, Panamá e Peru); empatou dois (Honduras e Oman); e perdeu dois (Estados Unidos e Catar).

Os jogadores convocados para Copa América foram:

Goleiros: Alexander Domínguez (Vélez Sarfield, Argentina), Máximo Banguera (Barcelona SC) e Pedro Ortiz (Delfín SC);

Defensores: Pedro Pablo Velasco (Barcelona SC), José Quintero (Liga de Quito). Robert Arboleda (São Paulo), Xavier Arreaga (Seattle Sounders FC, Estados Unidos), Gabriel Achilier (Morelia, México), Arturo Mina (Yeni Malatyaspor, Turquia), Beder Caicedo (Barcelona SC) e Leonel Ramírez (FC Krasnodar, Rússia);

Meio-campistas: Antonio Valencia (Manchester United, Inglaterra), Carlos Gruezo (FC Dallas, Estados Unidos), Jefferson Intriago (Liga de Quito), Jefferson Orejuela (Liga de Quito), Jhegson Méndez (Orlando City, Estados Unidos), Renato Ibarra (América, México), Ángel Mena (León, México), Ayrton Preciado (Santos Laguna, México) e Andrés Chicaiza (Liga de Quito);

Atacantes: Enner Valencia (Tigres, México), Carlos Garcés (Delfín SC) e, Romario Ibarra (Minnesota United, Estados Unidos).

O Equador ainda enfrenta o México, em 9 de junho, antes de viajar para o Brasil. Está no grupo C ao lado de Uruguai (com quem joga em 16 de junho), Chile (21) e Japão (24).

Prognóstico final para Venezuela x Equador

Com os jogadores ainda em estágios de preparação física diferentes, as seleções deverão estar muito abaixo de sua potencialidade. Assim, o prognóstico na igualdade é boa opção de palpite para o amistoso deste sábado entre Venezuela e Equador na preparação para Copa América 2019.

Prognóstico Venezuela x Equador:

Cotação de 3,25* na plataforma de apostas esportivas de Betfair.

*A cotação estava disponível às 15h07 de 30/5/2019

football line
Palpite: Argentina x Venezuela – Prognóstico 22/3/2019 – Copa América 2019 – Amistoso
Prognósticos de apostas

Argentina vence!
Aposte agora em Bet365

Prognóstico para Argentina x Venezuela

Nosso palpite: Argentina vence

Registre-se e aposte com as melhores cotações para o jogo

 

As informações e o palpite para Argentina x Venezuela

A volta do superastro Lionel Messi é a grande atração da seleção da Argentina para o amistoso desta sexta-feira, 22 de março, contra a Venezuela. A partida, que serve como preparação para a disputa da Copa América, em junho, no Brasil, será realizada no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, na Espanha. O pontapé inicial está agendado para 17h (horário de Brasília).

Descubra o bônus de boas-vindas de 1xBet para apostadores brasileiros de até R$500!

O desempenho recente da Argentina

Lionel Messi teve sua última participação na seleção em 30 de junho do ano passado. Foi quando os argentinos perderam por 4 a 3 para França nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia e foram eliminados.

Depois de uma disputa tumultuada desde as eliminatórias, o jogador chegou a dizer que não mais vestiria a camisa da seleção de seu país. Mas voltou atrás e resolveu participar do jogo que marca o início do ciclo preparatório para Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Isso porque a Associação de Futebol da Argentina (AFA) só confirmou no começo do ano Lionel Scaloni como técnico da seleção. Ele estava no cargo desde o final do Mundial, mas como interino. Não era o desejo dos cartolas, que fizeram uma proposta para Mauricio Pochettino, do Tottenham. Ele não aceitou.

Talvez motivado pela falta de apoio dos cartolas aos profissionais que ocuparam o cargo. Gerardo Tata Martinez, Edgardo Bauza e Jorge Sampaolli participaram da preparação para a Copa do Mundo da Rússia e tiveram os contratos interrompidos antes do final. Sampaolli foi o técnico no Mundial, mas acabou dispensado pela baixa de qualidade do futebol apresentado e por problemas de relacionamento com atletas. Na Copa América, a Argentina está no grupo B ao lado de Paraguai, Colômbia e Catar, seleção convidada.

Scaloni, como interino, usou e abusou das convocações chamando novatos e veteranos para seis amistosos. Fora quatro vitórias, um empate e uma derrota, para seleção brasileira. Como técnico efetivo, acabou recorrendo para as chamadas de segurança. Não contará, contudo, com o defensor Nicolás Otamenti, do Manchester City. Machucado, o atleta teve que ser cortado da lista para os amistosos contra Venezuela e Marrocos. Este último está agendado para terça-feira, 26 de março. Os atletas disponíveis para as partidas são:

Goleiros: Agustín Marchesín (América-MEX), Juan Musso (Udinese-ITA), Esteban Andrada (Boca Juniors) e Franco Armani (River Plate);

Defensores: Germán Pezzella (Fiorentina-ITA), Gabriel Mercado (Sevilha-ESP), Juan Foyth (Tottenham-ITA), Walter Kanneman (Grêmio), Nicolás Tagliafico (Ajax-HOL), Marcos Acuña (Sporting-POR), Gonzalo Montiel (River Plate), Renzo Saravia (Racing) e Lisandro Martínez (Defensa y Justicia);

Meio-campistas: Leandro Paredes (Paris Saint-Germain-FRA), Guido Rodriguez (América), Giovani Lo Celso (Betis-ESP), Manuel Lanzini (West Ham-ING), Roberto Pereyra (Watford-ING), Angel Di Maria (Paris Saint-Germain), Matías Zaracho (Racing), Iván Marcone (Boca Juniors), Domingo Blanco (Defensa y Justicia) e Rodrigo de Paul (Udinese);

Atacantes: Lionel Messi (Barcelona-ESP), Gonzalo Martínez (Atlanta United-EUA), Paolo Dybala (Juventus-ITA), Angel Correa (Atlético de Madrid-ESP), Lautaro Martínez (Internazionale-ITA), Darío Benedetto (Boca Juniors) e Matías Suárez (River Plate).

A forma atual da Venezuela

Mesmo com a grave crise que atinge o país a Federação Venezuelana, que chegou a cancelar os confrontos da Liga Futve no final de semana passado, optou por manter a programação da seleção Viño Tinto. Porém, limitou a um amistoso a atuação da equipe no período que a Fifa (Federação Internacional de Futebol) reservou para encontros envolvendo seleções em março.

Só voltará a jogar em junho, quando tem amistoso agendado contra o México antes do início da Copa América. Está no grupo A da competição que terá o Brasil como sede ao lado de Bolívia, Peru e da equipe dona da casa.

Desde a queda nas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia de 2018, os venezuelanos realizaram sete amistosos. Ganhou dois, empatou duas vezes e sofreu três derrotas. Os jogadores à disposição para o amistoso desta sexta-feira são:

Goleiros: Wullker Fariñez (Millonarios-COL) e Rafael Romo (Apoel Nicósia-CHI);

Defensores: Roberto Rosales (Espanyol-ESP), Ronald Hernández (Stabaek-NOR), Alexander Gonzalez (Elche-ESP), Yordan Osorio (Vitória de Guimarães-POR), Jhon Chancellor (Al-Ahli-CAT), Nahuel Ferraresi (Peralada-ESP), Mikel Villanueva (Nastic-ESP) e Luis Mago (Palestino-CHI);

Meio-campistas: Tomás Rincón (Torino-ITA), Júnior Moreno (DC United-EUA), Arquímedes Figuera (La Gauira), Luís Manuel Seijas (Independiente Santa Fé-COL), Yangel Herrera (Huesca-ESP), Darwin Machís (Cádiz-ESP), Yeferson Soteldo (Santos), Sergio Córdova (Augsburg-ALE), Jhon Murillo (Tondela-POR) e Juan Pablo Añor (Huesca);

Atacantes: Salomón Rondón (Newcastle-ING), Josef Martínez (Atlanta United), Jan Carlos Hurtado (Gimnasia La Plata-ARG), Fernando Aristeguieta (América-COL) e Jhonder Cádiz (Vitória de Setúbal).

Histórico dos confrontos entre Argentina x Venezuela

Bastante superior tecnicamente e contanto com a volta de Lionel Messi, que atravessa excelente fase, o prognóstico na vitória da Argentina é a melhor opção para o amistoso desta sexta-feira na Espanha como preparação para Copa América.

Prognóstico final para Argentina x Venezuela

Prognóstico Argentina x Venezuela:

Cotação de 1,25* na plataforma de apostas esportivas de Bet365.

*A cotação estava disponível às 11h de 21/3/2019

football line
Palpite: Japão x Venezuela – Prognóstico 16/11/2018 – Amistoso
Prognósticos de apostas

Prognóstico para Japão x Venezuela

*Cotações para este jogo

1 X 2
1,57 3,75 6,00

Nosso palpite para Japão x Venezuela: Japão

*As cotações estavam disponíveis às 15h47 de 13/11/2018 na plataforma de apostas esportivas de Bet365


Aposte agora com Bet365!

As informações e o palpite para Japão x Venezuela

A Venezuela foi a seleção escolhida como adversária do Japão nesta sexta-feira, 16 de novembro, na última bateria de amistosos preparatórios para a Copa Asiática. A partida será realizada no Oita Stadium, em Oita, e tem pontapé inicial marcado para 10h (horário de Brasília).

O desempenho recente do Japão

Na última data que a Fifa (Federação Internacional de Futebol) reservou para partidas entre seleções em 2018, os japoneses incluíram ainda a equipe de Quirquistão em sua programação. O amistoso foi agendado para a próxima terça-feira, 20 de novembro, finalizando esse estágio de preparação dos samurais azuis para o torneio continental, que será realizado a partir de 5 de janeiro nos Emirados Árabes Unidos.

A equipe do Japão foi inserida no grupo F da Copa Asiática, que tem ainda Uzbequistão, Oman e Turcomenistão, contra quem fará sua estreia em 9 de janeiro. O técnico Hajime Moriyasu foi o encarregado de promover uma renovação no envelhecido elenco, que colheu um bom resultado na Copa do Mundo da Rússia alcançando as oitavas de final.

Após vitórias nos três primeiros amistosos contra Costa Rica (3 a 0), Panamá (3 a 0) e Uruguai (4 a 3), deu sinais de estar contente com a nova base que bem sendo construída tendo mantido boa parte dos atletas que vinha chamando para os próximos confrontos. As novidades ficaram por conta de Yuma Suzuki e Ryosuke Yamanaka.

Os atletas convocados para os confrontos foram:

Goleiros: Masaaki Higashigushi (Gamba Osaka), Shuichi Gonda (Sagan Tosu) e Daniel Schmidt (Vegalta Sendai);

Defensores: Tomoaki Makino (Urawa Red Diamonds), Maya Yoshida (Southampton FC, Inglaterra), Sho Sasaki (Sanfrecce Hiroshima), Hiroki Sakai (Olympique de Marselha, França), Ryosuke Yamanaka (Yokohama F Marinos), Sei Muroya (F.C. Tokyo), Genta Miura (Gamba Osaka) e Takehiro Tomiyasu (Sint-Truidense V.V., Bélgica);

Meio-campistas: Hidemasa Morita (Kawasaki Frontale), Genki Haraguchi (Hannover 96, Alemanha), Gaku Shibasaki (Getafe C.F., Espanha), Wataru Endo (Sint-Truidense V.V, Bélgica), Junya Ito (Kashiwa Reysol), Shoya Nakajima (Portimonense S.C., Portugal), Takumi Minamino (FC Red Bull Salzburg, Áustria), Kento Misao (Kashima Antlers) e Ritsu Doan (FC Groningen, Holanda);

Atacantes: Yuya Osako (Werder Bremen, Alemanha), Kenyu Sugimoto (Cerezo Osaka) e Koya Kitagawa (Shimizu S-Pulse).

A forma atual da Venezuela

A seleção venezuelana fez cinco amistosos após encerrar sua participação nas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia de 2018. Depois de não ter sucesso na disputa, iniciou o ciclo para o Mundial de 2022, que será realizado no Catar, com três derrotas (Irã, Colômbia e País Basco) e duas vitórias (Paraná e Emirados Árabes Unidos).

A primeira competição oficial será a Copa América, que terá o Brasil como sede em 2019. Nessa última etapa de amistosos de 2018, o time irá encarar, além do Japão, a equipe do Catar, em jogo que foi agendado para 20 de novembro.

Com 23 jogadores relacionados, a lista tem como novidades os retornos de Yeferson Soteldo, Yangel Herrera e Salomón Rondón, que ficaram fora da última listagem.

Os jogadores disponíveis para os amistosos são:

Goleiros: Wuilker Faríñez (Millonarios F.C. / Colômbia) e Rafael Romo (Apoel Nicosia / Chipre);

Defensores: Roberto Rosales (Espanyol / Espanha), Ronald Hernández (Stabaek / Noruega), Jhon Chancellor (Anzhi / Rússia), Wilker Ángel (Akhmat Grozny / Rússia), Nahuel Ferrarresi (Peralada / Espanha), Yordan Osorio (Vitoria de Guimarães / Portugal), Bernardo Añor e Luis Mago (Carabobo F.C.).

Meias: Júnior Moreno (D.C United / MLS, Estados Unidos), Tomás Rincón (Torino / Itália), Aristóteles Romero (Crotone / Itália), Yangel Herrera (New York City / Estados Unidos), Sergio Córdova (Augsburg / Alemanha), Darwin Machís (Udinese / Itália), Jhon Murillo (C.D. Tondela / Portugal), Yeferson Soteldo (Universidad de Chile / Chile), Jefferson Savarino (Real Salt Lake / MLS, Estados Unidos) e Luis González (Deportes Tolima / Colômbia).

Atacantes: Josef Martínez (Atlanta United / MLS, Estados Unidos), Andrés Ponce (Anzhi / Rússia) e Salomón Rondón (Newcastle / Inglaterra).

Histórico dos confrontos entre Japão x Venezuela

As seleções tiveram somente três encontros prévios. Houve uma vitória japonesa e dois empates. O duelo mais recente foi em 2014. O Japão marcou 3 a 0.

Prognóstico final para Japão x Venezuela

Ainda que o retorno do atacante Salomón Rondón permita um ganho de qualidade à seleção da Venezuela, o fator casa e o melhor trabalho desenvolvido na formação da equipe japonesa faz com que o prognóstico na vitória dos asiáticos seja a melhor opção para o amistoso da manhã desta sexta-feira.

Prognóstico para Japão x Venezuela – vitória do Japão – cotação de 1,57 na plataforma de apostas esportivas de Bet365.

football line

SITES DE APOSTAS
Site de apostas Bet365 Bet365
Site de apostas Betfair Betfair
Site de apostas Rivalo Rivalo
Site de apostas 22Bet 22Bet
Site de apostas Betway Betway
Site de apostas Sportingbet Sportingbet
Site de apostas Betboo Betboo
Site de apostas Betmotion Betmotion
Busca de Notícias
Aviso legal
O direito de acessar e / ou usar sites-de-apostas.net (incluindo qualquer ou todos os produtos anunciados) pode ser restritos em determinados países.
Você é o responsável por determinar que o acesso ou uso do website está de acordo com as leis em seu local de residência e que o jogo não é ilegal onde você mora.
sites-de-apostas.net valoriza e compara continuamente todos os sites de apostas no Brasil.
Site de apostas | Casas de apostas online | Apostas esportivas | Apostas de futebol | Apostas ao vivo | Apostas online | Sites de apostas
18+, Jogue com responsabilidade! | Jogo responsável | Aviso legal