• Derrota na estreia transforma partida em decisão
  • Argentina pode dar adeus ao Mundial já no domingo
  • Mudanças na defesa e no meio estão previstas

A Argentina voltou as atividades no centro de treinamento depois da vexatória derrota para a Arábia Saudita na estreia das duas seleções na Copa do Mundo. Com uma espécie de treino regenerativo focando na segunda rodada do Grupo C. Esta partida, contra o México no próximo domingo, virou decisão para os argentinos. Por conta disso, o técnico Lionel Scaloni poderá promover até quatro mudanças na equipe para este confronto.

Nesta quarta-feira, apenas os reservas foram a campo com a comissão técnica de Scaloni. Os titulares ficaram na academia se recuperando. Já nesta quinta-feira, todos os jogadores estarão disponíveis. Portanto, o trinador deverá testar as mudanças na prática. Essas mudanças seriam nas laterais e no meio-campo do time.

Conforme informações da imprensa argentina, Cuti Romero, Molina, Tagliafico e Papu Gómez devem perder o lugar na equipe. A derrota para a Arábia Saudita ainda repercute na Argentina. Então, algumas peças deverão sair para dar uma sacudida no elenco. Informações da imprensa local dão conta de que Cuti Romero demonstrou sentir falta de ritmo. Lisandro Martínez deverá ficar com a vaga.

Nas laterais, Nahuel Molina e Nicolás Taglafico devem perder a vaga no time titular para Montiel e Acuña. Por fim, no meio-campo, Papu Gómez pode perder a vaga para Enzo Fernández ou Mac Allister. Isso porque o jogador atuou bem aberto pela esquerda e não agradou. As duas peças atuariam ao lado de De Paul e teriam a missão de armar as jogadas de ataque da equipe.

Desta forma, a provável equipe para a decisão terá: Dibu Martínez; Montiel, Lisandro Martínez, Otamendi e Acuña; Paredes, De Paul e Enzo Fernández (Mac Allister); Di María, Messi e Lautaro Martínez.

Primeiro ‘mata-mata’ no segundo jogo

Os argentinos estão encarando a próxima partida contra o México como o primeiro mata-mata na Copa do Mundo do Catar. Isso porque em caso de derrota, a seleção Argentina estará eliminada da competição de forma precoce. O fato não seria inédito. Em 2002, os argentinos chegaram como grandes favoritos à conquista da terceira estrela, mas acabaram eliminados na primeira fase. Naquela ocasião, venceram a primeira partida contra a Nigéria, perderam para os rivais da Inglaterra e, por fim, empataram com a Suécia na última rodada.

Por outro lado, em 1990, a Argentina vinha do título mundial de 1986, com Maradona como protagonista. Na primeira partida daquele Mundial, disputado na Itália, a seleção Argentina perdeu para Camarões, que faziam a sua estreia em Copas do Mundo. Contudo, depois da derrota, a equipe cresceu na competição, eliminou Brasil e Itália, e chegou à final contra a Alemanha.